O futuro do departamento de futebol do Paraná ainda é uma incógnita. O clube, sob o comando do novo presidente Rubens Ferreira, já tem alinhado alguns contatos para que possa montar um time competitivo em uma temporada tão importante como a de 2022.

E uma das alternativas seria reatar parcerias com empresas que já atuaram no futebol do Tricolor. A LA Sports, que atuou no clube entre 2003 e 2013, com idas e vindas e uniões em diversos moldes, é a favorita para "ajudar" na montagem do time para a próxima temporada.

A reportagem do UmDois Esportes apurou que a LA Sports fez uma proposta ao clube, que ainda não foi levada ao Conselho Deliberativo. As duas partes brigam na Justiça por conta de uma dívida milionária - R$ 20 milhões pelo caso Thiago Neves.

Luiz Alberto teve parceria com o Paraná no passado.
Luiz Alberto teve parceria com o Paraná no passado.| Arquivo/Gazeta do Povo

No momento, o processo está paralisado para que um perito levante o total das contas. Em caso de uma parceria entre as partes, um novo acordo seria feito. Ao UmDois Esportes, o presidente Rubens Ferreira confirmou as negociações. "Tratativas existem, e sem definição por enquanto", disse o mandatário paranista.

A reportagem procurou o empresário Luiz Alberto de Oliveira, responsável pela LA Sports, mas ele não pôde responder até o fechamento desta matéria.

Retorno de antigo parceiro

Carlos Werner já foi investidor no Paraná.
Carlos Werner já foi investidor no Paraná. | Jonathan Campos/Arquivo/Gazeta do Povo

Outra alternativa que poderia auxiliar o Paraná para a temporada de 2022 é o empresário Carlos Werner, que ganhou os holofotes principalmente com a ajuda que deu ao clube para o acesso em 2017.

O empresário vinha sendo parceiro do clube desde 2014 - atuando primeiramente nas categorias de base -, mas acabou entrando em atrito com a diretoria comandada por Leonardo Oliveira e deixou os bastidores do Tricolor ainda no ano do acesso.

Na sequência, o Paraná não pagou os débitos com Werner - que giravam em torno de R$ 30 milhões - e ele ganhou o CT Ninho da Gralha na Justiça.

Ao UmDois Esportes, Carlos Werner confirmou o contato com a nova diretoria, mas descartou propostas.

"Recebi o presidente e também o vice Airton Barboza. Não discutimos nada referente à gestão do futebol, apenas trocamos informações, experiências, opiniões administrativas e desejo boa sorte. Não fiz propostas e nem recebi convites", destacou Werner.

Dupla Atletiba na mira

Logo que assumiu o cargo de presidente do Paraná, Rubens Ferreira, também visitou os clubes rivais da capital. Ainda em coletiva de imprensa, o dirigente já havia destacado que iria ter "portas abertas" com Athletico e Coritiba para contar com jogadores emprestados.

Dirigentes de Paraná e Coritiba.
Dirigentes de Paraná e Coritiba.

Apresentação adiada no Paraná

Ainda sem contar com uma parceria definida, o Paraná adiou a apresentação dos jogadores que possuem contrato com o clube. A expectativa era que os atletas se reapresentassem no início de novembro, mas a tendência é que isso ocorra somente no fim do mês que vem.

Alguns atletas foram à Vila Capanema no início desta semana para receber recomendações da comissão técnica para treinamentos em casa.

Participe da conversa!
0