Os dois títulos recentes do Palmeiras foram conquistados em 2021, mas eram referentes à temporada 2020. A Libertadores, em confronto com o Santos e decidida em janeiro, e a Copa do Brasil, que conheceu seu vencedor apenas em março, no duelo palmeirenses frente ao Grêmio.

Os dois troféus foram erguidos nos primeiros meses do ano e, entre eles, o campeão paulista protagonizou péssimas atuações no Catar, onde disputou o Mundial da Fifa. Por isso perdeu a oportunidade de medir forças com o melhor time da Europa, e do mundo, o Bayern Munique.

Mas as atuações nessas partidas que resultaram em títulos alviverdes não foram tão boas quanto a deste domingo, frente ao Flamengo, na Supercopa do Brasil. Em Brasília os dois melhores elencos do país fizeram jus à expectativa que geram naturalmente quando frente a frente.

Um grande jogo de futebol, duelo de estilos, confronto pesado, mas que não seria tão bom caso os palmeirenses optassem por uma proposta mais conservadora. Como na quarta-feira anterior, diante do Defensa y Justicia, na Argentina, em confronto válido pela Recopa Sul-americana.

Desta vez o Palmeiras fez 1 a 0 cedo, se retraiu, mas não deixou de atacar, agredir, criar situações. E após tomar a virada ainda no primeiro tempo, mudou de postura e, com substituições, assumiu o controle do jogo e da bola, para atacar o Flamengo até empatar merecidamente.

O 2 a 2 não foi injusto diante dos períodos de maior domínio de uma e de outra equipe, com os palmeirenses ameaçando, especialmente em jogadas aéreas, e os rubro-negros criando chances mais claras. O mais importante foi a qualidade do que se viu no Estádio Mané Garrincha.

Bom futebol e dois goleiros Weverton e Diego Alves brilhando na disputa de pênaltis, quando a vitória sorriu para o Palmeiras em duas oportunidades desperdiçadas. Melhor para o Flamengo, que também perdeu uma chance, mas na segunda não vacilou e ergueu o seu 10º desde 2019.

Esse embate cria, desde já, expectativa para os novos confrontos entre os dois times, que poderão ser tão bons quando o deste domingo. Ou acima disso, por que não?

Participe da conversa!
0