A volta de Matheus Babi aos gramados, na vitória do Athletico sobre o Tocantinópolis, na última terça-feira (10), pela Copa do Brasil, deu mais uma opção a Felipão no elenco rubro-negro.

Com o retorno do atacante, que estava no departamento médico há quase dez meses, o Furacão conseguiu reduzir as baixas por situações clínicas pela metade.

Há pouco mais de um mês, o Furacão tinha 11 jogadores no DM. De lá para cá, atletas como Nico Hernández, Cittadini, Matheus Fernandes, Pedro Rocha, Lucas Fasson e Erick se recuperaram de lesões e voltaram a ficar à disposição para as partidas.

+ Veja a tabela completa do Brasileirão

Atualmente, o departamento médico tem cinco atletas: o volante Kawan e os atacantes Julimar e Reinaldo, que lesinaram os joelhos e passaram por cirurgias, além do zagueiro Thiago Heleno (lesionou o ombro e também fez cirurgia) e o atacante Marcelo Cirino (machucou a coxa contra o Ceará, no último sábado).

Marcelo Cirino
Marcelo Cirino se machucou contra o Ceará| Atila Alberti/ UmDois Esportes

O Athletico não informa a previsão de quando os atletas ficarão à disposição, mas a expectativa é de que Thiago Heleno, por exemplo, volte ao time no final de junho.

O Athletico volta a campo pelo Brasileirão, diante do Fluminense, no sábado (14), às 21h, no Raulino de Oliveira, pela sétima rodada. Na próxima semana, o Furacão volta as atenções para a Libertadores, no jogo decisivo contra o Libertad, na quarta-feira (18), às 19h, na Arena da Baixada, pela quinta rodada.

Participe da conversa!
0