O Paraná vai mudar seu perfil de contratações e apostar em parcerias com outros clubes para a Série C. A ideia é repetir a estratégia do ano passado, com chegadas de atletas por empréstimo e que tenham os salários pagos pelos times de origem. Com a saída do executivo de futebol, Moisés Von Ahn, na última sexta-feira (16), o Tricolor altera o planejamento para a sequência da temporada.

Se com o ex-dirigente a proposta era ter um time experiente e que o clube não fosse apenas uma "vitrine", com o novo diretor de futebol, Marcello Guatura, a estratégia é diferente. Guatura não quis comentar sobre a mudança de perfil de negociações, mas confirmou à reportagem que, pela situação financeira, o clube voltará a apostar em contratações que cheguem com parcerias dos outros clubes.

A questão financeira, claro, é o principal motivo da alteração na forma de contratar e também da saída de Von Ahn. Em nota enviada à imprensa após seu desligamento do Paraná, o dirigente explicou que o Tricolor quer reduzir a folha salarial mensal, que era de R$ 190 mil de acordo com ele, para R$ 100 mil. "A folha atual é de R$ 190 mil mês, o orçamento era pra ser de R$ 300 mil, e agora querem que seja de R$ 100 mil mês", escreveu Von Ahn.

Com esse novo pensamento, o clube já perdeu o volante Kaio, que não teve o vúnculo renovado, e o zagueiro Anderson Salles, que possuía uma cláusula no contrato que permitia sua saída em caso de proposta internacional. Outros jogadores estão em fim de contrato e o Paraná deve ter mais dispensas até o início da Série C.

Paraná volta a pensar em parcerias

Em busca de nomes que cheguem com o novo perfil paranista, pensando na economia, o clube já tem negociações avançadas com o volante Adriano, cria do Atlético-MG. O jovem, de 22 anos, chegará por empréstimo até o fim da temporada e terá seu salário pago pelo clube mineiro.

Se por um lado o novo formato de contratações pode ser bom financeiramente, o Tricolor passa a não ter a certeza de que poderá contar com os atletas que se destacam durante toda a temporada. No passado, por exemplo, o Paraná perdeu o zagueiro Thales e o atacante Gustavo Mosquito em meio à Série B, porque os clubes aos quais eles pertenciam pediram seus retornos.

Enquanto o clube busca nomes disponíveis, que cheguem dentro da nova política, para completar o grupo, o técnico Maurílio prepara o time para enfrentar o Maringá na quarta-feira (21), às 11h, na Vila Capanema, pela terceira rodada do Campeonato Paranaense.

Participe da conversa!
0