O técnico Silvio Criciúma não é mais o técnico do Paraná. A mudança foi anunciada pelo próprio clube na tarde desta terça-feira (31). Criciúma sai após cinco jogos no comando e nenhuma vitória. Quem assume o comando técnico, é Jorge Ferreira, auxiliar permanente do clube. Ele será auxiliado por Saulo Freitas.

"Agradecemos pelo trabalho realizado durante o período em que esteve conosco e desejamos sucesso na sequência da carreira.", escreveu o Paraná em publicação no site oficial.

Com indicação da FDA Sports, Criciúma foi contratado após a saída de Maurílio. O treinador foi anunciado no dia 22 de julho, acompanhou o jogo contra o Oeste do estádio, mas passou a dirigir oficialmente o time a partir do segundo turno da Série C, diante do Ypiranga.

Ao todo, foram cinco jogos no comando, com dois empates e três derrotas. Aproveitamento de apenas 13%. O treinador deixa o Paraná na zona de rebaixamento da Série C, com apenas 10 pontos, a seis de sair. O clube tem mais quatro jogos para tentar evitar outra queda em 2021.

Apesar de indicado pela parceira, que já não atua mais no Paraná desde a semana passada, Silvio Criciúma havia deixado claro que tinha sido contratado pelo clube. Ou seja, independente do imbróglio entre Paraná e FDA Sports, ele seguiria no comando do time.

Criciúma, inclusive, era o único a dar entrevistas à imprensa e chegou a reclamar dos problemas de salários atrasados, elenco limitado e questões internas em relação à diretoria.

A demissão de Silvio Criciúma acontece em meio a uma série de mudanças já iniciadas pela nova diretoria do clube. O Conselho Deliberativo antecipou a posse do novo presidente Rubens Ferreira para o próximo dia 14 de setembro. A saída do treinador foi uma decisão em conjunto entre a diretoria temporária e o grupo de Rubão.

Silvio Criciúma deixa mensagem nas redes sociais após demissão

Participe da conversa!
0