Com o rebaixamento à Série D confirmado, o Paraná vai novamente passar por uma reestruturação. E a tentativa de um renascimento passa muito por investimentos nas categorias de base. O presidente Rubens Ferreira comentou sobre o objetivo do clube para os próximos meses e para 2022 no setor.

"Hoje, a sustentabilidade de um clube, tem que ser as categorias de base. Mas eu não tenho recursos para manter a categoria. Temos três propostas efetivas, que já foram analisadas e devem ser apresentadas essa semana no Conselho Deliberativo. E temos mais uma que chegou depois, que é diferente, através da lei de incentivo ao esporte, mas também podemos viabilizar. Vamos analisar as propostas", declarou o novo presidente em entrevista coletiva na segunda-feira (20).

Com a base sucateada, o Tricolor planeja disputar a Copa São Paulo com uma parceria já fechada. O clube só aguarda o convite oficial da Federação Paulista de Futebol (FPF). Além disso, o Paraná quer retomar as categorias sub-17 e sub-19 a partir destas propostas que serão analisadas pelo Conselho Deliberativo. O presidente também revelou que vai pedir ajuda para Coritiba e Athletico.

"Em relação à Taça São Paulo, nós estamos aguardando o convite. Mesmo antes de eu assumir, já havia conversado com o Helio Cury e com o Stival, que é vice, e eles falaram que, por enquanto, não temos a confirmação. Mas, como 2020 e 2021 não tivemos os campeonatos de base, em 2022, a Federação Paulista deve confirmar as mesmas equipes da Copinha de 2020. E o Paraná jogou, e vamos jogar. Já temos até uma parceria para disputar só a Copa São Paulo, porque é uma situação imediata para se resolver", afirmou.

"Com relação às idades, vamos começar com 17 e 19 anos. Hoje, nós temos o futebol de salão, e o clube já revelou grandes jogadores que saíram dali. Queremos recuperar as escolinhas. Elas são olheiros. Vamos partir também para os olheiros Brasil a fora. O futuro do Paraná, está nas categorias de base. Se a gente não investir, não conseguir revelar jogadores, nós não vamos ter sucesso. Todas as diretorias anteriores do Paraná, tiveram acertos e erros. Mas o que a gente não quer é trazer 40 jogadores e dispensar. A categoria de base é a saída", completou.

Paraná vai disputar todas as competições em 2022

| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes

Após o duelo contra o Oeste, no próximo sábado (25), último da Série C, o Paraná terá o calendários vazio até o início do Campeonato Paranaense, ou seja, mais de quatro meses sem entrar em campo.

Mas Rubens Ferreira prometeu montar uma equipe antecipadamente e disputar todas as competições do calendário. Para 2022, o clube terá, além da Copinha (ainda não definida), o Campeonato Paranaense, a Copa do Brasil e a Série D com elenco principal.

"Nós vamos disputar todas as competições. Estamos fazendo um planejamento de Série D. Vamos disputar até a taça São Paulo, mesmo com a base parada. Vamos disputar o Paranaense, a Copa do Brasil e a Série D. Nossa posse foi antecipada em 98 dias, mas algumas dessas nossas conversas não se realizam em um curto espaço de tempo. Nós temos parcerias em andamento, só que agora eu tenho que acelerar esse processo", ressaltou

"Mas quem investe, quer retorno. Mas o retorno no Paraná, não é a curto prazo. E eu já digo a vocês, se a torcida acha que vamos conseguir colocar o Paraná na Série A em três, quatro anos, esqueçam. Isso é sonho. Eu não sou vendedor de sonhos. Mas vamos disputar todas as competições do ano que vem", acrescentou.

Para iniciar a montagem do elenco para a próxima temporada, o clube negocia com um diretor de futebol. Dois nomes que estavam encaminhados para assumir o departamento, declinaram após os resultados ruins. O presidente segue na busca por um diretor e quer ter um grupo de atletas encaminhado até o dia 10 de novembro.

"O primeiro diretor de futebol aguardou, mas quando viu que a parceria não vingou, ele declinou. Partimos para a alternativa dois, que era que o diretor de futebol continuasse conosco na Série D. Mas vou seguir com as negociações para trazer um diretor de futebol que tope esse desafio", finalizou Rubão.

Participe da conversa!
0