O técnico Maurílio, do Paraná, afirmou que vai manter a base do time que venceu o Toledo diante do Londrina. Depois de um mês, o Tricolor voltará a campo no domingo (18), às 11h, na Vila Capanema, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Paranaense. O treinador paranista também comentou sobre a situação financeira do clube.

"Eu sempre trabalho com repetição. Para ter conjunto, tem que ter repetição, e a gente vai nessa linha. Não posso garantir que serão os mesmos atletas, mas vamos nessa linha. Vamos propor mais o jogo, vamos buscar o resultado do início ao fim, então nos trabalhos que antecedem a partida a gente vai ter tranquilidade para escolher as peças certas e colocar dentro de campo", disse em entrevista.

Apenas o volante Kaio, que atuava na lateral-direita, não está mais no elenco depois da não renovação do contrato. Com isso, Jaílson, recuperado de lesão, deve retornar ao time titular. Paranhos também é opção para Maurílio.

Um provável Paraná para o jogo contra o Tubarão tem: Renan; Jaílson, Anderson Salles, Jeferson e Christiano; Mazinho, Ramires, Juninho e Thiago Alves; Gustavinho e Da Silva.

Maurílio ressalta união para clube sair da crise

Maurílio também falou sobre o momento complicado financeiramente que o Paraná passa. O clube divulgou uma nota recentemente em que afirmava que reduziria em 50% os gastos. Uma "vaquinha", para buscar doações para manutenção dos gramados da Vila Capanema e CT Ninho da Galha, também foi lançada por conselheiros do Tricolor.

"A diretoria conversa bastante com a gente. O fato é que nós temos que abraçar essa causa juntos. Grupo de atletas, comissão técnica e diretoria. Mas, esse lado da parte financeira, a gente não se envolve. Trabalhamos mais no campo, que é orientar os atletas a buscarem os resultados. No futebol, todo mundo sabe, quanto mais resultados positivos e objetivos alcançados, melhores são as formas do clube sair dessa situação", declarou.

Reforços para Série C e estreia de Maxi Rodríguez

O técnico Maurílio ainda comentou sobre reforços para a Série C e sobre a tão esperada estreia do meia Maxi Rodríguez, principal aposta do Tricolor para a temporada.

Em relação aos nomes para reforçar o elenco, o treinador afirmou que o clube segue monitorando o mercado e analisando os atletas que têm contratos mais curtos, como Guilherme Biteco, Anderson Salles, Mazinho e Da Silva, que só possuem vínculos até o fim do Paranaense.

"A gente vem atravessando momentos difíceis com relação à montagem de elenco. Estamos em constante observação de atletas que poderão vir futuramente e analisando os atletas que estão aqui. Muitos atletas estão com contratos que terminam já no fim do Estadual. E essas paralisações que tivemos vão fazer os jogos serem mais rápidos. Menos tempo de descanso e mais jogos. Mas nós vamos ter tempo para analisar e formatar bem a equipe para a Série C", declarou.

O uruguaio Maxi Rodríguez já está à disposição do treinador, mas deve entrar aos poucos nos jogos. O meia chegou com problemas físicos ao clube. Maxi Rodríguez já disse que busca um recomeço no Paraná.

"A gente vem trabalhando nesse objetivo de deixar o Maxi pronto para estrear. Ele vem ganhando espaço e fazendo bons treinamentos. Então, gradativamente, vamos colocando o Maxi. É com ele. Quem vai dobrar a minha cabeça para colocá-lo é ele. Não sou eu que vou chegar e vou escalá-lo. O Maxi chegou um pouco abaixo de nível técnico, de força. Não estava no nível que a gente precisava, mas ele ganhou isso. Logo, logo terá oportunidade", finalizou Maurílio.

Participe da conversa!
0