Se a temporada 2021 já foi complicada para o Paraná, a de 2022 vai ser ainda mais decisiva. Mesmo com o rebaixamento à Série D, o clube ainda tem um calendário "cheio". Vai disputar o Campeonato Paranaense, a Copa do Brasil e a Quarta Divisão, no segundo semestre.

Apesar de o clube só voltar à campo no Paranaense 2022, a nova diretoria planeja ter um elenco pré-formado já na segunda quinzena de novembro. Os dirigentes definiram que Jorge Ferreira será o treinador e agora buscam recursos para renovar com alguns jovens da base e destaques, além de buscar reforços.

O UmDois Esportes explica a relevância de cada campeonato para o Paraná na próxima temporada.

Campeonato Paranaense

Se antes o Paranaense era deixado como segundo plano, agora o campeonato deve ser tratado como prioridade. Isso porque se não subir para a Série C já em 2022, o clube dependerá da campanha no estadual para jogar a Série D em 2023.

O Tricolor terá que ficar entre os três melhores do Paranaense, tirando os times que já têm divisão, para garantir uma vaga à Série D.

Copa do Brasil

Mesmo com a queda à Quarta Divisão, o clube ainda tem vaga garantida na próxima edição da Copa do Brasil pelo ranking. O principal objetivo aqui é ir o mais longe possível por conta dos valores expressivos de premiação que a Copa do Brasil distribui a cada fase. Situação que não aconteceu em 2021, com o clube eliminado logo na primeira fase, e que complicou a folha salarial durante todo o restante do ano.

Se tivesse passado pelo Cianorte, por exemplo, o Paraná receberia R$ 675 mil. Se avançasse mais uma fase, garantiria mais R$ 1,7 milhão. Já a classificação para a edição de 2023 vai depender do desempenho do clube na temporada para não perder posições no ranking da CBF e dos adversários, dependendo do número de vagas.

| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois

Série D

Se a Série C foi difícil para o Paraná, a Série D tende a ser ainda mais. Na Quarta Divisão, são 64 clubes lutando por quatro vagas para subir. Na primeira fase, as equipes são distribuídas em oito grupos de oito times, com as quatro melhores de cada chave avançando.

A partir da segunda fase são mata-matas até as finais. Se o Paraná cair antes de conseguir o acesso, corre o risco de ficar sem divisão em 2023, por isso a importância de garantir uma boa colocação no Estadual. O clube vai precisar ser assertivo no planejamento com boas contratações e elenco equilibrado.

Participe da conversa!
0