O diretor de competições da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Marcius Koehler, pediu demissão nesta terça-feira (13). A saída ocorre durante os problemas que a FPF enfrenta para realizar o Campeonato Paranaense. O torneio está com jogos atrasados por causa dos decretos municipais e estadual para contar a Covid-19.

Em contato com a reportagem, Koehler explicou que sua saída foi causada por “diferenças de visões” com o presidente Hélio Cury. Porém, o ex-diretor disse que só vai dar mais detalhes quando finalizar as questões burocráticas de sua demissão. Ele ocupou o cargo nos últimos cinco anos. A FPF disse que não vai se manifestar por se tratar de "assunto interno".

Veja a classificação do Paranaense!

Pela data inicial, era para o Paranaense já ter nove rodadas realizadas. Porém, nenhum clube fez mais do que cinco partidas. Athletico e Paraná, por exemplo, entraram em campo apenas duas vezes, enquanto o Coritiba fez três jogos. Nenhuma partida do torneio foi disputada em Curitiba, já que a prefeitura proibiu jogos até o momento.

O Ministério Público do Paraná (MP-PR), o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública da União (DPU) também recomendaram a suspensão da competição. Mesmo assim, a FPF conseguiu a liberação para realizar jogos em Cascavel, Ponta Grossa, Pato Branco, Arapongas e Cianorte.

O torneio não teve partidas disputas no último final de semana. O único duelo homologado para os próximos dias é Rio Branco x Londrina, na quarta-feira (14), em Paranaguá.

Participe da conversa!
0