O técnico Rodrigo Santana ainda não venceu sob o comando do Coritiba. Em cinco jogos, são três derrotas e dois empates. Após o tropeço contra o Bragantino, o treinador foi bombardeado na coletiva para dar as explicações sobre a falta de reação do time.

No entanto, acuado, ele apenas amenizou a situação e disse que "tem certeza que o time vai reagir". Veja as justificativas do treinador após o tropeço contra o Bragantino em casa:

Ausência de Giovanni Augusto

"O Giovanni Augusto fez muita falta, principalmente nesse poder de criação. Ele vinha participando muito das jogadas de gols e fazendo gols. Ele trabalhou essa semana, mas infelizmente acabamos perdendo ele. E isso contribuiu também".

Erro de passe

"O que mais erramos foi o passe. E isso vai tirando confiança do jogador. Quando a equipe está em um momento difícil, o jogador erra, aí erra de novo e começa a não buscar um passe mais ousado. Isso dificulta bastante".

Veja a tabela completa do Brasileirão!

"Falta sair na frente"

"Faltou também bola parada, uma vez que é um jogo em que a gente não tem esses jogadores mais decisivos, que não estão tão bem na partida. De repente, com uma bola parada, você inicia na frente e isso dá aquela confiança para os jogadores. O momento é muito difícil, eles sentem bastante e têm muito medo de se arriscar. A gente está trabalhando isso, mas vamos tentar consertar".

"Se a bola tivesse entrado"

"Se a bola tivesse entrado, o nível de confiança aumentaria e os jogadores se sentiriam mais seguros para fazer algumas jogadas, principalmente no último terço do campo. A gente está aqui para isso, trabalhar muito e tirar o Coritiba desta situação".

"Tenho certeza que vamos sair dessa situação"

"Nós estamos aqui para tirar o Coritiba dessa situação. E a gente vai tirar. A gente espera que essa bola entre, que nasça uma nova confiança no grupo, para sairmos dessa situação. Muitos clubes passaram por esse momento e conseguiram se recuperar. A gente vem tentando encaixar o time e encontrar os 11 ideais. A gente espera, no momento certo, crescer, mas a gente está aqui para trabalhar e reverter essa situação"

Participe da conversa!
0