Vice-líder da Série B, o Coritiba, embora viesse em uma sequência positiva nos últimos jogos até a derrota para o Operário, no último domingo (25), já perdeu a boa gordura que tinha em relação ao quinto colocado, muito por conta dos resultados mais recentes.

Até o confronto com o Fantasma, o Coxa defendia uma invencibilidade de dez jogos na competição. Neste período, foram seis vitórias e quatro empates. Porém, teve uma queda de rendimento nos últimos compromissos.

Nas cinco vitórias consecutivas, o Alviverde passou por Vila Nova (1 a 0), Vitória (1 a 0), Guarani (2 a 0), Confiança (1 a 0) e Remo (2 a 1). Depois, empatou com Cruzeiro (0 a 0) e Vasco (1 a 1), ganhou do Sampaio Corrêa (3 a 2), empatou com o CRB (1 a 1) e perdeu para o Operário (1 a 0)

Lance de Coritiba x Remo,, pela Série B
Contra o Remo, Coxa chegou a cinco vitórias seguidas, mas já não apresentava um futebol convincente.| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes

Coxa está fora do top-10 da tabela nos últimos cinco jogos, mas pode ser líder daqui duas rodadas

Resultados recentes que fazem o Coritiba ter uma campanha de meio de tabela. Dos últimos 15 pontos disputados, o time só conquistou seis, tendo a 11ª melhor campanha neste intervalo. Como comparativo, concorrentes diretos chegaram a somar 11 pontos, como o Avaí, 10, casos de CRB, Guarani e CSA, ou nove, como Náutico e Vasco.

O reflexo é visto na tabela. Apesar de se manter na segunda colocação já há algumas rodadas, a classificação ficou mais embolada. Antes do confronto com o CRB, se ganhasse, o Coxa poderia abrir sete pontos para o quinto colocado, diferença que hoje é de apenas dois.

Jogadores do CRB comemoram gol contra o Coritiba pela Série B
Coxa levou empate no fim contra o CRB, em casa, e desperdiçou chance de acumular gordura.| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes

É bem verdade que a situação alviverde ainda é tranquila. Com um jogo a menos que a maioria dos concorrentes, o Coritiba, se ganhar o duelo atrasado contra o Brusque, pode abrir cinco pontos no G4 e voltar a encostar no líder Náutico, com quem ainda fará o confronto direto, na próxima sexta-feira (30).

Aliás, se ganhar do Timbu e da equipe catarinenses - justamente os próximos dois desafios -, o Coxa assume a liderança da Série B na reta final do primeiro turno. No entanto, a oscilação nos jogos é o que preocupa.

+ Confira a classificação completa da Série B e os próximos jogos do Coritiba

Mesmo no melhor momento na temporada, o time deixou a desejar em algumas partidas, independentemente dos adversários. Em duelos diretos, como contra Guarani e Sampaio Corrêa (que na época estava no G4), dominou os confrontos, teve atuações seguras e construiu o placar ao natural.

Ao mesmo tempo, mesmo contra times que não vinham bem, como o Cruzeiro e o próprio Fantasma, jogou mal, o que se repetiu em outros duelos quando saiu vencedor, mas com muitas dificuldades até contra quem estava ameaçado pela zona de rebaixamento.

A prova de fogo pode ser o compromisso contra o Náutico. Se ganhar, recupera a moral, mas, se tropeçar, corre o risco de deixar o G4 e sentir a pressão voltar. Mas, mais do que o resultado positivo, precisa mostrar que está evoluindo e que tem futebol para seguir lutando pelo acesso.

Participe da conversa!
0