O Coritiba perdeu para o Botafogo por 2 a 0, na noite de sábado (5), no Rio de Janeiro, em um resultado até injusto. Não tanto pela atuação em si, mas pelos erros de arbitragem que interferiram diretamente no resultado. Até por isso a derrota, neste caso, pode ser minimizada, pelo contexto do jogo como um todo.

Quando o placar estava 0 a 0, Igor marcou um gol de falta, que primeiro foi autorizado pelo árbitro, mas depois ele voltou atrás e anulou a jogada. No segundo tempo, um pênalti mal marcado, que originou o gol dos donos da casa, e a partir daí o Coxa perdeu o rumo no campo.

Até este gol, o Alviverde era melhor. Não tinha o domínio absoluto, mas era mais intenso e criava as melhores chances. Depois, se abalou e as mexidas não surtiram efeito na busca de, pelo menos, o empate. E até ali é que se pode tirar pontos positivos.

+ Confira a classificação completa da Série B e os próximos jogos do Coritiba

Diante do Avaí, e agora contra o Botafogo, o Coritiba já mostrou uma postura melhor do que se viu na reta final do Paranaense. Trabalha mais a bola, pensa a jogada e encurrala o adversário em seu campo defensivo em alguns momentos. A pegada já é outra e isso é o principal fator a ser destacado.

Porém, o setor ofensivo ainda está deixando a desejar. Alguns erros no último passe e os erros de finalização também custaram caro. Se o Coxa aproveita uma das chances perdidas no Nilton Santos, poderia ter mudado a história da partida mesmo com os erros bizarros da arbitragem. Situações a serem corrigidas, apesar do pouco tempo daqui para frente.

De qualquer forma, a derrota não pode ser tão lamentada. O resultado é ruim, mas ainda é início da Série B e o mais importante foi que o Coxa não se acuou fora de casa, voltou a ter um futebol ofensivo e o desempenho minimiza a frustração pelo placar.

Participe da conversa!
0