Na noite de sexta-feira, o Colón de Santa Fe ganhou o primeiro troféu de primeira divisão em sua história: a Copa da Liga Argentina! O título foi conquistado com uma categórica vitória sobre o Racing, cuja atuação foi absolutamente patética. O time sequer finalizou na direção certa nos 90 minutos.

Depois do vexame racinguista, apareceram são-paulinos animados nas redes sociais. Isso porque o Racing será (novamente) o adversário do campeão paulista na Libertadores, em julho. Exatamente 24 horas depois, ficou claro que não existem motivos para euforia de lado algum. Em Goiânia, o São Paulo perdeu para o Atlético por 2 a 0. Ah, no segundo tempo também não finalizou certo uma vez sequer.

Nos três últimos jogos o time de Hernán Crespo, que, gripado, não viajou; perdeu dois (4 de Julho do Piauí e Atlético Goianiense) e empatou um jogando menos do que o Fluminense, em casa. Uma semana pífia que tem os desfalques (eram cinco neste sábado) como atenuante. Mas nem isso justifica o retrospecto ruim, muito ruim.

Assine o UmDois e tenha acesso a todas as colunas de Mauro Cezar Pereira!

Além do jogo coletivo aquém e da inoperância ofensiva, os tricolores tiveram erros individuais. Em um deles, Miranda hesitou e Zé Roberto perdeu a melhor chance da etapa final até então. Ele acabou amortecendo a bola para o goleiro. Eram 26 minutos de aparente domínio são-paulino, sem criar grandes oportunidades.

Em outro erro, o belo gol de João Paulo. E a pergunta necessária: por que Tiago Volpi ficou naquela posição, deixando a meta vazia por tanto tempo? Houve tempo para voltar e outro jogador aparecer, dando opção de passe ao pressionado Galeano, para quem o arqueiro não deveria ter feito o passe no início da pressão atleticana sobre a saída de bola.

O segundo gol do time goianiense confirmou a terceira vitória seguida do conjunto treinado por Eduardo Barroca sobre paulistas. O Dragão venceu o Corinthians duas vezes e agora o São Paulo em apenas sete dias, demolindo adversários do Estado mais rico do país. Já os tricolores, por sua vez, tiveram uma semana pífia. E preocupante.

Coritiba tem gol mal anulado em derrota para o Botafogo

O gol de falta anulado no primeiro tempo pautou o jogo. Igor cobrou com perfeição, mas árbitro Dewson Freitas anulou o tento do Coritiba, sob a alegação de que a barreira ainda estava sendo arrumada. Contudo, foi possível ouvir o apito autorizado a batida.

Com a permanência do 0 a 0 na etapa inicial, após o intervalo um pênalti deu ao Botafogo a oportunidade, aproveitada, de abrir o placar. Mesmo sem atuar bem, o time carioca ampliou e venceu por 2 a 0. Mas faltou objetividade ao Coxa, que finalizou na direção certa uma só vez, isso com 60% de posse de bola jogando no campo do adversário.

No primeiro duelo entre campeões brasileiros em uma Série B que tem cinco deles, arbitragem polêmica, para variar. Um Coritiba que, independentemente disso, ficou aquém no segundo tempo e um Botafogo que venceu sem convencer.

Participe da conversa!
0