Foto de perfil de Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira

Ver mais

Trio arrasador que fez 137 gols em 13 meses custou menos da metade de Neymar. Confira os 15 mais caros de 2018

O trio Mané, Salah e Firmino. Paul ELLIS / AFP
O trio Mané, Salah e Firmino. Paul ELLIS / AFP| Foto:
  • PorMauro Cezar Pereira
  • 30/12/2018 16:14

A temporada europeia acaba de passar da metade. Nela, um trio marcou 137 gols jogando, em média, 85 jogos em 13 meses de bola rolando. Mohamed Salah (66), Roberto Firmino (39) e Sadio Mané (32) formam o ataque infernal do Liverpool, líder da mais disputada liga do planeta, a Premier League, e vice-campeão europeu em 2018. As cifras no futebol internacional são, há tempos, alucinantes, mas dentro da lógica que impera naquele universo paralelo, os três foram até baratos. A relação custo-benefício proporcionada pela reunião do egípcio com o brasileiro e o senegalês é simplesmente espetacular.

Ao custo de £29 milhões (R$ 142,3 milhões), Firmino saiu do Hoffenheim para defender os Reds em junho de 2015. Mané trocou o Southampton pelo time da terra dos Beatles por £34 milhões (R$ 166,9 milhões) em junho de 2016. Um ano depois a Roma embolsou a mesma quantia para ceder Salah ao atual líder do Campeonato Inglês. Juntos custaram £97 milhões (R$ 476,1 milhões). Comprado em janeiro de 2013 ao Espanyol por £8,5 milhões (R$ 41,7 milhões), Philippe Coutinho foi vendido pelo próprio Liverpool ao Barcelona cinco anos depois por £142 milhões (R$ 697 milhões). Sozinho ele gerou receita 46% superior à quantia investida no trio.

>> Mercado da bola: confira quem seu clube está contratando ou dispensando

Ao surpreender o mundo trocando o Barcelona pelo Paris Saint Germain em agosto de 2017, Neymar se transformou no jogador mais caro da história: £200 milhões (R$ 981,8 milhões). Sozinho custou mais que o dobro do valor investido pelo Liverpool nos três homens que transformaram o poderio ofensivo do time, agora com uma defesa sólida, capitaneada pelo mais caro zagueiro do planeta, Virgil van Dijk, o homem de £75 milhões (R$ 368,1 milhões). Ele desembarcou em Anfield vindo do Southampton em janeiro de 2018. Juntos os quatro custaram £28 milhões (R$ 137,4 milhões) menos do que o brasileiro do PSG.

FRANCK FIFE / AFP

A vaga deixada por Coutinho no Liverpool foi preenchida na atual temporada, com a contratação de Xherdan Shaqiri. O suíço, que enfrentou o Brasil na Copa do Mundo, custou a “bagatela” de £13 milhões (R$ 63,8 milhões) pagos ao rebaixado Stoke City. Somados, Mané, Salah, Firmino e ele custaram £110 milhões (R$ 539,9 milhões). A diferença em relação aquilo que o Barça pagou por Philippe (£32 milhões, ou R$ 157 milhões), bancou as aquisições do lateral-esquerdo Andrew Robertson (£8 milhões, R$ 39,2 milhões) e do zagueiro Dejan Lovren (£20 milhões, R$ 98,1 milhões), ambos titulares. E ainda sobram £4 milhões (R$ 19,6 milhões).

>> Manchester United finaliza tanto quanto o Ceará e seu goleiro trabalha como os de Sport e Vitória. Mourinho já pode trabalhar no Brasil

Sim, o Liverpool também gastou pesado para ter o goleiro titular da seleção brasileira, Alisson (£66,8 milhões, R$ 327,9 milhões), ex-Roma, e seu compatriota Fabinho (£39,9 milhões, R$ 195,8 milhões), oriundo do Mônaco. Ainda assim mostra capacidade incomum de fazer jogadores não tão caros renderem, reunidos, muito mais. Algo que depende da competência do técnico e daqueles que o cercam na análise do mercado e observação para captação dos atletas que melhor se encaixem no sistema de jogo imaginado para a equipe. Jürgen Klopp e seus pares vêm fazendo isso de uma forma que beira a perfeição.

Enquanto o alemão tira o máximo de seu grupo, José Mourinho se afundava com o Manchester United mantendo no banco seu jogador mais caro, Paul Pogba, pelo qual o clube pagou £89,3 milhões (R$ 438,3 milhões) à Juventus em agosto de 2016. Contratação feita após pedidos, insistentes, do próprio português. O técnico acabou demitido, o francês campeão mundial por sua seleção, na Rússia, voltou a jogar e até a fazer gols. A lição do Liverpool de Klopp aos times do mundo inteiro está aí: saber utilizar seu orçamento (se o tiver) para transformar cifras em futebol competitivo, vencedor. Pena que poucos enxergam isso.

Em tempo: no período em que o trio do Liverpool fez 137 gols, Neymar, pelo Brasil e PSG, jogando uma liga muito mais fraca do que a inglesa; acumulou 61 em 81 partidas. Salah fez cinco a mais!

Os 15 mais caros de 2018 (em milhões de £ e R$):
1 – Philippe Coutinho: Liverpool — Barcelona (£142 / R$ 697)
2 – Cristiano Ronaldo: Real Madrid — Juventus (£99,2 / R$ 488,3)
3 – Virgil van Dijk: Southampton — Liverpool (£75 /R$ 369,2)
4 – Kepa Arrizabalaga: Athletic Bilbao — Chelsea (£71 / R$ 349,5)
5 – Alisson: Roma — Liverpool (£66,8 / R$ 328,8)
6 – Riyad Mahrez: Leicester City — Manchester City (£60 / R$ 295,3)
7 – Thomas Lemar: Monaco — Atlético de Madrid (£52,7 / R$ 259,4)
8 – Jorginho: Napoli — Chelsea (£57 / R$ 280,6)
9 – Laporte: Athletic Bilbao — Manchester City (£57 / R$ 280,6)
10 – Aubameyang: Borussia Dortmund — Arsenal (£56 / R$ 275,7)
11 – Keita: RB Leipzig — Liverpool (£48 / R$ 236,3)
12 – Fred: Shakhtar Donetsk — Manchester United (£47 / R$ 231,3)
13 – Fabinho: Monaco — Liverpool (£39 / R$ 192)
14 – Vinícius Júnior: Flamengo — Real Madrid (£38,7 / R$ 190,5)
15 – Malcom: Bordeaux — Barcelona (£36,5 / R$ 179,6)

Obs: brasileiros em bold, brasileiro naturalizado italiano em bold itálico.

Fonte: BBC

Leia mais

>> Athletico mostra que nem tudo é aleatório. Bom futebol também dá títulos
>> Rivais se fortalecem: Boca e River mandam na América, mas Palmeiras e Corinthians, Flamengo e Vasco, Atlético e Coritiba se afastam
>> Fechou em alta ou em baixa? O balanço dos 20 times do Brasileirão 2018

Participe da conversa!
0

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.