A onda de infecções no Flamengo a partir da semana que a delegação passou no Equador desfalcou enormemente o elenco para seus dois próximos compromissos agendados. Até o técnico Domènec Torrent foi atingido pelo novo coronavírus e ficará fora de combate por algum tempo.

De acordo com a tabela do campeonato brasileiro, os rubro-negros deverão visitar o Palmeiras no domingo. Três dias depois, o atual campeão nacional e continental tem agendado o duelo com o seu algoz de uma semana atrás, o Independiente Del Valle, que fez 5 a 0 pela Copa Libertadores.

Foram sete atletas infectados e que sequer puderam atuar na terça-feira, nos 2 a 1 sobre o Barcelona, em Guaiaquil. Assim que perceberam o cenário preocupante, os dirigentes do clube carioca pediram à CBF o adiamento da peleja contra os campeões paulistas, que de imediato disseram "não".

No primeiro momento, em caráter extra-oficial, a Confederação, por meio de entrevistas, deixou clara sua intenção em manter o jogo programado. Mas ao longo da quarta-feira, menos de 24 horas depois da partida no Equador, os resultados dos novos testes para COVID-19 no Flamengo começaram a pipocar.

Com a maioria de seus jogadores profissionais sem condições, o clube dos dirigentes que mais defenderam a volta apressada do futebol e até poucos dias lutavam pelo retorno do público, se viu diante de uma enorme problema. Que é do próprio Flamengo, ainda mais com sua conhecida conduta.

No entanto, existe outro aspecto que deve ser considerado. Atletas rubro-negros que foram testados na quinta-feira podem apresentar resultado negativo e, até o jogo de domingo, mudar para um quadro diferente. E isso significaria risco de infecção para os integrantes do time palmeirense, óbvio.

TABELA: Veja a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

Um exemplo recente dessa mudança? Por prevenção, Fred não enfrentou o São Paulo em 6 de setembro. A mulher do artilheiro estava infectada. No dia 8 um teste foi feito pelo atacante do Fluminense. Resultado: negativo. Na quarta-feira, 9, ele participou do Fla-Flu. Dia 11 saiu resultado de nova testagem: positivo.

É evidente que Fred pode ter jogado contra o Flamengo infectado, ou seja, com a possibilidade de passar o vírus para um dos demais atletas em campo. Diante desse quadro, seria natural o Palmeiras não querer jogar domingo, mas o clube faz é questão de entrar em campo contra o adversário desfalcado.

Seria a prioridade para o aspecto esportivo? Afinal, em tese é mais fácil encarar os flamenguistas desfalcados. Obviamente os desfalques são problema do Flamengo, que tanto fez para jogar até quando nem adversário teria. Mas e a saúde dos jogadores do time paulista? Alguém está preocupado com ela?

Provavelmente não seria diferente o encaminhamento dessa situação caso os papéis estivessem invertidos. Mas é bizarro observar que a CBF, com seu protocolo, no dia em que casos de COVID-19 proliferavam entre os rubro-negros, tenha dito apenas que o jogo seria mantido. E em meio a esses cartolas, não podemos ignorar a omissão dos jogadores. Patético!

Athletico em recuperação

Pela Libertadores, vitória tranquila sobre o Colo-Colo em crise, como destacamos na coluna anterior. O Athletico engatou uma série de três triunfos a partir do 1 a 0 no clássico com o Coritiba. São quatro jogos sem perder e poderiam ser quatro partidas vencendo, não fosse o pênalti perdido nos acréscimos do 1 a 1 com o Botafogo, em Curitiba. Uma recuperação silenciosa em bom momento para o Furacão.

Leia mais:

Técnico bom com semanas livres para treinar pode fazer a diferença no Brasileirão

Técnicos são escolhidos de forma aleatória. O Corinthians procura um “com sorte”

Participe da conversa!
0