Foto de perfil de Cristian Toledo

Cristian Toledo

Ver mais
Prévia

Athletico e Coritiba com a obrigação de vencer no Brasileirão

Brasileirão, Paulo Autuori, Pachequinho
Paulo Autuori e Pachequinho sabem da pressão que Athletico e Coritiba têm por resultados nas próximas partidas do Brasileirão| Foto: Fotos: Albari Rosa/Foto Digital
  • PorCristian Toledo
  • 18/12/2020 16:15

Athletico, Coritiba, Brasileirão e vitória. As quatro palavras não andam se juntando muito nas últimas semanas. A necessidade de vencer só aumenta para a dupla Atletiba, e será assim nos duelos do Coxa contra o Botafogo, sábado (19), no Couto Pereirta, e do Furacão diante do Bragantino, domingo (20), no Nabi Abi Chedid. A situação rubro-negra no Campeonato Brasileiro é de alerta máximo, e a alviverde é desesperadora. A recuperação não pode esperar mais.

Sufoco no Brasileirão

O Coritiba entra em campo primeiro, na noite deste sábado, e envolvido em uma crise institucional que talvez esteja só começando. A série de idas e vindas do processo eleitoral impediu que houvesse uma troca normal de treinador, e jogou a bronca para Pachequinho, que não pela primeira vez precisa arrumar a casa. Deu certo em dois momentos, em outro não deu, mas certamente o treinador interino sabe onde está pisando.

Olhando para a confusão do Coxa, ninguém mais talhado do que Pacheco para tentar blindar o time - que já tem problemas suficientes para resolver. Diante do Botafogo de Eduardo Barroca, o Coritiba tem que ser um time sempre agressivo. Vai ter que se superar tecnicamente, fisicamente e taticamente. Jogar bem mais do que vem jogando, quando as derrotas parecem fatos consumados. Não será fácil, mais até pelos erros alviverdes, mas é uma obrigação como em tantas outras vezes nos últimos anos.

Perigo real

Este é um momento do Campeonato Brasileiro que, historicamente, é marcado por arrancadas de pelo menos um dos times que está na zona de rebaixamento. Isso joga pressão em quem tá fora da ZR - quer dizer, pressiona se o time não tiver competência. Apesar de toda a instabilidade desta temporada, e dos erros em cadeia cometidos pela diretoria, o Athletico tem capacidade de terminar a competição sem maiores sustos.

Só que não adianta nada só a falação, interessa construir uma campanha que leve a esse final de Brasileirão digno. Diante do Bragantino, um time em ascensão, o Furacão precisa ter uma postura defensiva semelhante à que apresentou na Libertadores, diante do River Plate. Por sinal, o jogo da Arena, quando do empate em 1x1 com o time argentino, é o exemplo de dedicação e estrutura defensiva a ser seguido. Fazendo isso, e tendo eficiência na frente, é possível vencer em Bragança Paulista.

Participe da conversa!
0

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.