Vinicius de Moraes, para quem “o tempo do amor é que é irrecuperável”, não gostaria que o futebol tomasse como referência a sua poesia.

Peço perdão ao grande poeta, mas o tempo no futebol, também, às vezes, é irrecuperável.

Veja só o caso do Athletico.

Está a um jogo, o de Montevidéu, contra o Bragantino, para ir jogar a Libertadores da América e tornar precioso, outra vez, o seu calendário anual.

Mas, o que fez Mario Celso Petraglia?

Por sempre desvalorizar o cargo de treinador, porque “todos são iguais”, usando-o como se fosse mesa aposta, traz Alberto Valentim. Teria sido para cumprir promessas vintenária, desde o negócio com a Udinese?

Valentim prova que não se pode desprezar a incapacidade humana. Em uma semana, desmontou o que já tinha sido arrumado por Paulo Autuori, que era contrário à sua vinda.

Se não bastasse descontruir um time que já é limitado, mostrou um outro elemento da sua personalidade: ao afirmar, após o empate com a Chape que “os jogadores poderiam dar mais”, quis descarregar a responsabilidade para dentro de campo.

Deveria pelo menos explicar o significado de “poderiam dar mais”.  Mantendo a expressão na generalidade, incentiva as mais diversas interpretações. Pode ser que os jogadores entendam que eles foram omissos, indolentes e indiferentes ao jogo.

A transferência de responsabilidade como disfarce de erros próprios, tem vários significados. No futebol é covardia.

O Athletico está perdendo tempo. 

Já nem cogito das semifinais com o Flamengo, pela Copa do Brasil, ou do futuro no Brasileirão. Naquela, eventual eliminação estará dentro de um ambiente compreensível; e, nesse, irá se somar os pontos necessários para não correr maiores riscos.

O tempo que está sendo desperdiçado é para o jogo de Montevidéu. Uma vitória e o Furacão continuará com a vida garantida no Continente.

Mas como as coisas estão caminhando, o Athletico passou a ser, também, uma mesa de apostas.

Sou daqueles que entende que a partir de agora a culpa por fracassos já não será mais de Valentim.

Participe da conversa!
0