Uruguai, Argentina, Equador, Colômbia… A temporada 2022 tem mostrado um elenco recheado de jogadores estrangeiros no Athletico.

Da zaga ao ataque, atualmente o Furacão possui oito atletas estrangeiros no grupo: os colombianos Nicolás Hernández e Orejuela; os uruguaios Agustín Canobbio, Pablo Siles e David Terans; o argentino Tomás Cuello e os equatorianos Bryan García e John Mercado.

+ Confira a tabela do Athletico no Brasileirão

Uns com mais espaço, outros atrás de oportunidades. Os comandados de Felipão têm se revezado nos jgos do Campeonato Brasileiro para cumprirem a determinação da CBF, que permite em suas competições a utilização de, no máximo, de cinco atletas estrangeiros relacionados em uma partida, como titulares ou no banco de reservas. Na Libertadores não existe o limite.

Há pouco menos de um mês no comando, o técnico Felipão falou sobre a necessidade do rodízio e falou sobre como tem admistrado o problema na equipe.

"Eu tenho que tentar montar uma equipe com os estrangeiros no Brasileiro, e ver onde posso usar esse ou aquele. A gente vai fazendo as opções e vendo nos treinos a produção. Eles entenderem é o mais difícil, mas a gente tenta mostrar a eles quando precisamos desse ou daquele em determinado jogo. São bons jogadores. Às vezes um ou outro pode ficar meio chateado, mas é assim que estamos levando, mostrando e falando com eles. Sei que às vezes estão chateados, mas faz parte e vamos tentar compensar de alguma forma dentro daquilo que seja importante para o Athletico", disse em recente entrevista coletiva.

Bryan García, John Mercado, Nicolás Hernández, David Terans e  Tomás Cuello
Bryan García, John Mercado, Nicolás Hernández, David Terans e Tomás Cuello| Gustavo Oliveira/Athletico

Raio-x dos oito jogadores estrangeiros do elenco do Athletico:

Orejuela - 6 jogos

Status: sem espaço.
Emprestado pelo São Paulo até dezembro, o colombiano chegou ao Athletico no final de março e veio para tentar solucionar um problema na lateral direita, após o clube liberar Marcinho, que vinha sendo titular. Não agradou nas atuações, viu Khellven assumiu a posição, e ficou fora de vários jogos até mesmo do banco de reservas. Até agora, atuou em somente seis partidas, todas como titular.

O lateral-direito Orejuela
O lateral-direito Orejuela| Fabio Wosniak/Athletico

Nicolás Hernández - 22 jogos

Status: titular.
O colombiano chegou, de início, com status de reserva, já que a dupla titular é formda por Pedro Henrique e Thiago Heleno, mas sempre correspondeu quando acionado. Soma, no total, 22 jogos pelo Athletico desde que chegou ao clube, em agosto do ano passado. Atualmente, tem sido titular no lugar do "General", que se recupera de uma lesão no ombro. Ele também foi titular quando a equipe jogou com três zagueiros. Em março, as boas atuações renderam uma renovação de contrato - agora válido até agosto de 2023.

Nico Hernández está no Furacão desde agosto de 2021
Nico Hernández está no Furacão desde agosto de 2021| Divulgação/Athletico

Pablo Siles - 16 jogos

Status: busca espaço.
O uruguaio está no CT do Caju desde novembro do ano passado, quando veio do Vitória e assinou contrato até o final de 2025. Até agora, o volante disputou 16 jogos, sendo 11 pelo Campeonato Paranaense. Enfrenta alta concorrência no setor, inclusive de outro estrangeiro, Bryan García.

Pablo Siles só poderá a Pablo Siles chegou no ano passado vindo do Vitória tuar em 2022
Pablo Siles só poderá a Pablo Siles chegou no ano passado vindo do Vitória tuar em 2022| José Tramontin / Athletico

Bryan García - 6 jogos

Status: busca espaço.
Contratado do Independiente del Valle, o equatoriano não conseguiu se firmar como titular, e também enfrenta concorrência alta no meio-campo. Disputou seis jogos como titular e é um dos principais jogadores que mais tem participado do rodízio dos gringos.

Os equatorianos John Mercado e Bryan García
Os equatorianos John Mercado e Bryan García| Divulgação/Athletico

Tomás Cuello - 14 jogos, 1 gol

Status: busca espaço.
Cuello foi contratado pelo Athletico no final de fevereiro, vindo do Atlético Tucuman, com vínculo de quatro anos. O Rubro-Negro desembolsou cerca de US$ 2,5 milhões, aproximadamente R$ 12,5 milhões, para comprar 50% do atleta do Tucumán. O argentino é, atualmente a terceira maior contratação da história do clube, atrás de Vitor Roque (24 milhões) e Canobbio (15,2 milhões). Até agora o camisa 28 disputou 14 jogos pelo Furacão, sendo nove como titula, cinco como reserva, e marcou um gol (diante do Libertad). O jogador passou a ganhar mais espaço como titular após a lesão de Vitinho.

Cuello comemora gol pelo Athletico
Cuello comemora gol pelo Athletico| Divulgação/Conmebol

David Terans - 64 jogos, 16 gols

Status: titular.
De todos os gringos atuais no elenco do Furacão, o uruguaio é o mais consolidado no clube. Há um ano no Athletico (completado em 22 de maio), o meia-atacante é titular absoluto e figura fundamental no time. Atualmente, lidera artilharia da equipe, com sete gols na temporada. O Furacão pagou cerca de R$ 7,5 milhões ao Atlético-MG, no ano passado, e o jogador assinou contrato até 2025. Em 2021, o destaque do Peñarol anotou nove gols em 45 jogos, quando atuou em metade da temporada.

Terans.
Terans.| Átila Alberti/UmDois Esportes

Cannobio - 12 jogos, 1 gol

Status: titular.
Destaque do Peñarol, o uruguaio foi contratado no final de março com alto investimento do clube, cerca de 15,2 milhões. Assumiu a camisa 9 e a titularidade, e tem sido peça importante no esquema ofensivo da equipe, principalmente na velocidade, voluntariedade e imposição física, agradando a torcida. Atualmente servindo a seleção uruguaia, soma 12 jogos pelo Furacão, dez como titular, dois como reserva, e um gol marcado, diante do Libertad, pela Libertadores.

Canobbio comemora gol pelo Athletico
Canobbio comemora gol pelo Athletico| Divulgação/Conmebol

John Mercado - 1 jogo

Status: busca espaço.
Dos gringos, o equatoriano é o que menos jogou até agora. O jogador de 19 anos estreou como profissional na final da Recopa, contra o Palmeiras, quando o time era comandado por Alberto Valentim. Ele chegou ao CT Caju em 2020, para a base, disputou a última Copinha, e tem atuado com a equipe sub-20 que disputa o Campeonato Estadual da categoria. O jovem deve, aos poucos, começar a ganhar chances com Felipão.

Participe da conversa!
0