Após a derrota por 5 a 0 sofrida para o The Strongest, na noite da última terça-feira (3), pela Libertadores, o Athletico demitiu o técnico Fábio Carille.

Além do treinador, o clube também anunciou a demissão do diretor de futebol, Fernando Yamada.

O próprio treinador anunciou a demissão em suas redes sociais. Carille chegou ao Furacão dia 13 de abril e permaneceu no cargo apenas por 21 dias. Foram sete jogos, com três vitórias e quatro derrotas, aproveitamento de 42,8%.

"Após uma derrota dolorida para todos nós na Libertadores, que não poderia de forma alguma ter acontecido, fui surpreendido com a minha demissão do comando do Athletico", escreveu o treinador.

Carille ressaltou as dificuldades enfrentadas desde que chegou ao CT do Caju.

"Cheguei ao clube no dia 13 de abril e fiz questão de começar a trabalhar imediatamente, pois sabia que seria pouco tempo de treino para muitos jogos importantes. Infelizmente, 21 dias depois, nosso projeto se encerrou", prosseguiu.

Carille reforçou ainda a falta de tempo para treinar a equipe, com sete jogos em 21 dias de trabalho.

"Saio triste por não ter este tempo de colocar o nosso trabalho em prática, mas de cabeça erguida por trabalhar ao máximo e respirar o clube em toda e qualquer oportunidade que tivemos", complementou.

Carille chegou ao Furacão para substituir Alberto Valentim, demitido em abril também após uma goleada, 4 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Com isso, o Athletico demite dois treinadores nos cinco primeiros meses de uma temporada marcada pelo maior investimento da história do clube em reforços.

Confira a postagem de Fábio Carille após a demissão do Athletico

Participe da conversa!
0