O técnico Jorge Ferreira avaliou a queda do Paraná para Série D do Campeonato Brasileiro como um aprendizado. Neste sábado (18), apesar da situação difícil de ter que entrar em campo já rebaixado na derrota por 1 a 0 para o Novorizontino, o treinador disse que pediu ao elenco para honrar a camisa do Tricolor.

Em entrevista à Rádio Banda B, Ferreira revelou como foram os momentos que antecederam o duelo. O rebaixamento havia sido decretado horas antes, quando o São José venceu o Oeste no início da tarde.

“Uma situação bem atípica, onde nós ainda na concentração ficamos acompanhando o jogo de São José e Oeste. Depois da confirmação houve, por mais difícil que fosse a nossa situação, o abatimento dos atletas, da comissão, por ter se concretizado a situação. Mesmo assim, conversamos na preleção, conversamos antes do jogo, que precisaríamos terminar o campeonato honrando a camisa do Paraná”, contou.

Responsabilidades e aprendizados com o rebaixamento

O goleiro Bruno Grassi, capitão da equipe, também em entrevista à Banda B, reforçou que os jogadores tinham ciência de que não poderiam fugir das responsabilidades.

“Foi difícil, mas o que foi falado no vestiário é que foi uma situação em que cada um tem que ter a sua responsabilidade, não podemos nos isentar. Foi o que foi pregado, que precisávamos ter hombridade e jogar o jogo como se ainda estivesse valendo, e foi o que tentamos fazer”, afirmou.

Para o treinador, os momentos complicados servirão de aprendizado. “Eu acho que o profissional de futebol, seja o atleta ou o treinador, só tem esse aprendizado com experiências vividas. É aprender com essas experiências para não cometer o mesmo erro ou repetir o acerto. Isso é fundamental para que a gente possa aprender, se desenvolver e ajudar esses atletas”, avaliou.

Participe da conversa!
0