Os jovens da base ganharam mais chances após o auxiliar Jorge Ferreira assumir o comando do Paraná. Já diante do Criciúma, o lateral-esquerdo Bryan, 19 anos, e o zagueiro Léo Pettenon, 21, foram titulares e ajudaram o time a ganhar uma sobrevida na Série C depois da vitória sobre o time catarinense.

Pettenon disse que essa oportunidade, mesmo na reta final e na situação do clube, é a "chance da vida".

"Óbvio que ninguém quer dar esses primeiros passos no profissional nesta situação que se encontra o clube, mas eu levo como se fosse a oportunidade da minha vida. Seria muito bom manter o Paraná na Série C, ficaria marcado em minha história", disse.

O zagueiro ainda lembrou do pedido do seu avô, torcedor do Paraná e que veio a falecer há cerca de um mês.

"Eu tenho uma história na minha família, meu avô sempre foi torcedor do Paraná e veio a falecer há um mês. E uma das últimas coisas que ele disse para mim, era tentar ajudar o Paraná a sair desta situação. Então, eu levo como se fosse uma obrigação. E tenho certeza que vamos conseguir", contou Pettenon, que atuou como volante diante do Criciúma.

+ Confira a tabela da Série C

O lateral Bryan comentou sobre a falta de chances dos garotos da base com outros treinadores que passaram (Maurílio e Sílvio Criciúma), mas afirmou que todos estão preparados para o momento. Dos jovens, Bryan foi quem mais atuou em 2021: 20 partidas.

"É uma responsabilidade muito grande, mas todos da base estão preparados para esta situação. E a gente vem trabalhando forte. A gente vinha trabalhando firme desde o começo do ano e ano passado também, em que estávamos na base. Mas é uma coisa que já passou, estamos tendo nossa oportunidade agora e vamos dar o nosso melhor", afirmou.

Os dois protagonizaram um momento especial após a vitória sobre o Criciúma, que foi registrado e divulgado nas redes sociais do clube. Na comemoração, demonstraram seu amor pelo Paraná em forma de comemoração.

"Foi um momento de desabafo, de alívio. E esse é o espírito que o grupo todo tem que entrar nos jogos", disse Pettenon sobre o vídeo. Veja baixo.

Recentemente, Jorge Ferreira também pediu os retornos do zagueiro Guilherme Lacerda e dos meias Lucão e Castanha, que estavam no Rio Branco. Os jovens já estão reintegrados ao grupo e à disposição para o duelo contra o Mirassol.

Provável time do Paraná contra o Mirassol

O confronto contra o Mirassol é decisivo para o futuro do Paraná na competição. Uma nova vitória coloca a equipe tricolor com a mesma pontuação do time paulista. O Tricolor só não sai da zona de rebaixamento pelo número de vitórias.

Para o jogo, o técnico Jorge Ferreira precisará mexer no time. O lateral-direito Alex Murici e o zagueiro Vinicius Guarapuava levaram o terceiro cartão amarelo e estão suspensos. Com isso, os jovens seguirão tendo espaço.

Paranhos deve assumir a lateral e Léo Pettenon a vaga na zaga, abrindo lugar no meio de campo para o retorno de Kriguer - suspenso no jogo passado. Gustavinho também retorna de suspensão e é opção no ataque.

Um provável Paraná tem: Bruno Grassi; Paranhos, Luan, Léo Pettenon e Bryan; Moisés Gaúcho, Kriguer e Sillas; Vinicius Moura (Gustavinho), Gustavo França e Eberê.

Participe da conversa!
0