Com as restrições da bandeira vermelha em Curitiba e Região Metropolitana, o Paraná adotou treinos on-line com o elenco desde o começo da semana. A princípio, o sistema remoto de treinos será válido até domingo (28), mas pode ser ampliado caso o decreto também seja estendido.

O Tricolor segue estudando possibilidades para caso as medidas restritivas continuem. Ao contrário de Athletico e Coritiba, que viajaram para outras cidades para seguirem com a preparação, o Tricolor tem dificuldades financeiras para bancar um elenco inteiro com hotéis, alimentação e viagens.

O Athletico, por exemplo, se hospedou em uma resort luxuoso no Rio Grande do Sul que tem diárias que variam de R$ 420 a R$ 1.300.

O Paraná vê como muito difícil uma ida a outra cidade para treinar, mas não descarta nenhuma possibilidade caso siga impedido de voltar ao CT Ninho da Galha.

Como está sendo a preparação do Paraná?

Os treinos remotos são programados em conjunto entre toda comissão técnica do clube. Nessa semana, os exercícios têm sido de força, potência e mobilidade articular em dois períodos. A programação, com materiais e espaços que precisarão utilizar, é enviada diariamente aos atletas. Todos os jogadores entram 15 minutos antes de cada treinamento na plataforma.

De acordo com o auxiliar da preparação física Rafael Lopes, as atividades remotas até têm vantagens. No entanto, se esse sistema seguir por mais uma semana, os jogadores podem encontrar dificuldades no futuro com a maratona de jogos e sofrerem com lesões.

"Às vezes uma semana de parada é até benéfico e faz bem para o atleta. A nossa preocupação é se essa parada for maior. Aí pode ser que a gente aumente o volume de carga de treino no retorno, o que aumenta o nível de lesão", disse.

"Como um jogo é próximo do outro, não temos tempo de recuperar o atleta. Vai ter que aumentar a carga, vai ter que acelerar a recuperação do atleta e é um risco muito grande", completou Lopes.

Ainda segundo o preparador físico do Paraná, após essa semana de treinos apenas on-line, seria ideal o elenco seguir mais alguns dias de preparação presencial. A possibilidade só será confirmada se o CT Ninho da Galha for liberado pelas autoridades, e o Tricolor ter uma partida marcada para o primeiro final de semana de abril.

"O ideal que seja pelo menos uma semana cheia de treinamentos. Se for uma semana, com esses trabalhos on-line, a gente consegue manter os níveis de força. Têm até estudos e dados que comprovam que os treinos on-line até aumentam os níveis de força do atleta. Se conseguirmos, pelo menos, uma semana de treinamentos para trabalhar as partes técnica e tática, seria o ideal", finalizou.

Veja o vídeo da preparação on-line do Paraná

Participe da conversa!
0