Efetivado no comando do Paraná, o técnico Jorge Ferreira será o encarregado na missão de estar à frente da equipe em um ano de busca pela reconstrução após o rebaixamento para a Série D. Profissional identificado com o clube, ele sabe da responsabilidade que terá na nova função.

"É o maior desafio da minha carreira. Me sinto preparado e confortável nesta posição, ao mesmo tempo que sei das minhas responsabilidades. Independentemente da divisão, o Paraná tem uma grande representatividade, e estamos aqui para ajudar o clube a retornar (para as divisões principais)", comentou o treinador, em entrevista à Rádio Banda B.

Antes de comandar o time interinamente na reta final da Série C, Jorge Ferreira teve passagens como técnico e coordenador das categorias de base. O conhecimento da formação do Tricolor será fundamental em um ano que vai exigir um olhar mais estratégico para a base, assim como já aconteceu em 2021.

"Os atletas da base já deram uma resposta. É claro que cada um vai dar retorno em um determinado tempo. Não serão todos que vão corresponder já no começo no profissional. Por isso que é importante saber o tempo certo e não deixar de oportunizá-los", destacou.

Jorge Ferreira dará oportunidade aos garotos, mas quer buscar peças experientes

Além de dar oportunidade aos mais jovens, o novo comandante também comentou sobre a mescla com atletas mais experientes e da necessidade de ser assertivo no mercado para evitar erros no planejamento.

"Conversamos diariamente, discutindo sobre atletas. Somos responsáveis por ir atrás de referências e saber o que o atleta pode dar para o clube. Apesar de não ser o papel principal, sou responsável por dar essa ajuda, pensando em características de atletas que vamos trazer", explicou Jorge Ferreira.

Após a queda para a Série D, o Paraná passou por mudanças no departamento de futebol. Além da efetivação de Ferreira no comando, o Tricolor também promoveu Pedro Poitevin, ex-supervisor técnico, para o cargo de gerente de futebol. Já o ídolo do clube, Saulo de Freitas, segue como coordenador técnico.

Participe da conversa!
0