Há 14 jogos à frente do Paraná, o técnico Maurílio vai completar no Tricolor seu quarto trabalho mais longevo como treinador. Antes, o ídolo paranista comandou o Uniclinic por 26 jogos (2016), o Asa por 25 jogos (2017) e dois clubes menores do Ceará, o Maranguape e o Boa Viagem, por 22 jogos, em 2010 e 2011 respectivamente, no começo da carreira.

No Tricolor, até aqui, são quatro vitórias, três empates e sete derrotas, com 10 gols marcados e 17 gols sofridos, para um aproveitamento de apenas 35,7%. Os números e o desempenho em campo da equipe têm feito o treinador começar a receber críticas da torcida nas redes sociais.

Com toda crise que ronda o clube, faltam recursos financeiros e humanos para o treinador fazer o time jogar melhor e convencer - situação que deve mudar em breve com a oficialização da nova parceria no departamento de futebol.

Os questionamentos começaram após a derrota para o Ypiranga por 2 a 0, na estreia da Série C. E se baseiam muito na forma como o time joga, sem um esquema e uma organização definida. Nesta partida, o Tricolor teve apenas uma finalização de perigo, já nos minutos finais de jogo, e sofreu defensivamente mesmo com o adversários forçando pouco no setor ofensivo.

Antes do Paraná, Maurílio obteve conquistas em equipes modestas

Ídolo como jogador, Maurílio nunca escondeu a satisfação que foi ser contratado para comandar o Paraná. E o que ele fez como atleta, não pode pode ser apagado pelo desempenho como treinador.

No entanto, mesmo tendo pouco tempo de trabalho na maioria dos clubes, Maurílio tem conquistas pequenas, mas marcantes nos clubes em que passou. E claro que o tamanho dos clubes no cenário nacional também pode explicar o pouco tempo que o técnico teve nos diversos trabalhos da carreira - alguns, por exemplo, só disputavam o estadual na temporada.

Em 2020, Maurílio conquistou o título de forma invicta da Copa Alagoas com o Asa, que deu vaga para a Série D. Em 2018, levou o Rio Branco à final da Taça Dionísio Filho, o primeiro turno do Paranaense naquele ano.

Também levou o Uniclinic à final do Campeonato Cearense de 2016 e conquistou uma vaga na Copa do Nordeste 2017. Foi escolhido o melhor técnico daquele estadual. Já três anos antes, o treinador foi campeão da Série A2 e conquistou o acesso a elite com o Vitória de Santo Antão, do Pernambuco.

Confira os principais trabalhos de Maurílio como treinador:

Uniclic: 26 jogos (12 vitórias, cinco empates e nove derrotas, 52,5%) - Vice-campeão Cearense 2016;
Asa: 25 jogos (13 vitórias, cinco empates e sete derrotas, 58,6%) - Campeão da Copa Alagoas em 2020;
Maranguape: 22 jogos (cinco vitórias, cinco empates e 12 derrotas, 30,3%) - em 2010;
Boa Viagem: 22 jogos (sete vitórias, nove empates e seis derrotas, 45,4%) - em 2011;
Icasa: 14 jogos (duas vitórias, um empate e 11 derrotas, 16,6%) - em 2016 - caiu para a Série D;
Altos-PI: 14 jogos (quatro vitórias, dois empates e oito derrotas, 33,3%) - em 2019;
Rio Branco: 10 jogos (uma vitória, cinco empates e quatro derrotas, 26,6%) - final da Taça Dionísio Filho do Paranaense - em 2018;
Ferroviário: sete jogos (duas vitorias e cinco empates, 52,3%) - time foi campeão da Série D, mas o técnico saiu antes do mata-mata - em 2018.

Vote na enquete!

Participe da conversa!
0