Nos bastidores, o duelo decisivo entre Paraná x Cascavel, marcado para o próximo sábado (30), às 16h, na Vila Capanema, já começou.

Após o empate sem gols no último sábado (23), no Olímpico Regional, no início da segunda fase da Série D, a direção da Serpente protocolou uma reclamação formal na CBF questionando o árbitro Thiago Luís Scasrascati, da Federação Paulista de Futebol.

+ Cascavel x Paraná: veja a ficha e as fotos do jogo de ida da segunda fase

Os dirigentes da equipe do Oeste classificaram a atuação da arbitragem como "desastrosa". Alegam que o juiz apresentou "vocabulário agressivo", segurou o jogo e permitiu o "cai-cai" do time paranista. Além disso, não teria marcado duas penalidades máximas.

"O trio de arbitragem deixou de marcar 2 pênaltis claros a favor do Cascavel, influenciando diretamente no resultado da partida e prejudicando seriamente a campanha do clube na competição", reclama a diretoria do Cascavel.

+ Confira a tabela completa e a lista de artilheiros da Série D de 2022

"O FC Cascavel realiza um trabalho sério desde a sua formação, valorizando esta competição e sempre buscando o acesso para a divisão acima, inclusive com investimentos altos desde o início do campeonato. Não iremos coadunar com erros crassos de arbitragem que prejudiquem o futuro da equipe na competição", prossegue o texto enviado à CBF.

Quem avançar no confronto segue sonhando com uma vaga para a Série C em 2023. Na próxima fase, o adversário sai do duelo entre Pouso Alegre e Operário VG, que empataram nos primeiros 90 minutos, no Mato Grosso.

Participe da conversa!
0