O meia Celsinho, do Londrina, registrou um boletim de ocorrência contra o Brusque após ser vítima de racismo no jogo contra o Brusque, no último sábado (28).

Celsinho prestou depoimento aos promotores do Ministério Público do Paraná nesta sexta-feira (3). A informação foi divulgada pelo ge.com e confirmada pelo UmDois. O MP agora vai apurar o caso e encaminhar a denúncia ao órgão de Santa Catarina.

O atleta relatou ter sido chamado de "macaco" por Júlio Antônio Petermann, membro do estafe do time catarinense, que estava em um camarote do estádio Augusto Bauer. Além da esfera criminal, o Brusque pode ser julgado no âmbito desportivo.

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Piacente, já está preparando a denúncia contra a equipe catarinense.

Participe da conversa!
0