Já pensando na sequência da temporada, o Coritiba vai definindo o destino de jogadores pouco aproveitados até aqui e ao menos quatro jogadores podem deixar o clube nos próximos dias. Os atacantes William Alves, Nathan Fogaça e Vinicius e o lateral-esquerdo Kazu não fazem parte dos planos da comissão técnica.

William Alves tem contrato até o final de abril, mas pode antecipar sua saída. Em janeiro, ele quase saiu, mas seguiu treinando com o restante do elenco. No entanto, não foi utilizado pelo técnico Gustavo Morínigo em nenhuma partida em 2022.

Já Nathan Fogaça atuou em três jogos pelo Campeonato Paranaense, sendo titular em dois deles. A última vez que entrou em campo foi no dia 5 de fevereiro, no empate em 1 a 1 com o São Joseense. Ele tem vínculo até o final do ano, mas diretoria e empresário já conversam para que aconteça a rescisão.

Outro que pouco foi aproveitado foi Vinícius. Vindo da Caldense, o atleta atuou em cinco partidas do Estadual. Foi titular apenas uma vez - contra o São Joseense, e não joga desde 13 de fevereiro, quando entrou por 17 minutos no empate em 0 a 0 com o Cascavel.

Saídas aliviam folha do Coritiba e abrem espaço para reforços

As saídas dos três abre espaço para possíveis reforços para a disputa do Brasileirão e também da sequência da Copa do Brasil. Além disso, são peças em setores com várias opções no elenco.

Centroavantes, William Alves e Nathan disputam posição com Léo Gamalho, Thonny Anderson, Clayton e Luizão.

Já Vinícius atua pelos lados, tendo concorrência com Igor Paixão, Alef Manga, Edson, Pablo Garcia e Neilton.

Kazu está de volta, mas não deve ficar

Por fim, Kazu é outro fora dos planos e que pode ir embora do Coritiba. O garoto de 21 anos, revelado no CT da Graciosa, disputou o Campeonato Paranaense pelo Paraná, atuando em nove das 11 partidas, sendo titular em cinco delas.

Kazu em treino do Coritiba
Kazu disputou o Paranaense pelo Paraná, mas foi devolvido ao Coxa.| Albari Rosa/Arquivo/Foto Digital/UmDois Esportes

Porém, a tendência é que não siga no Coxa. Com contrato até o fim da temporada, a tendência é que acabe rescindindo o vínculo e fique livre no mercado. Clube e empresário também já conversam sobre o desligamento.

Nos últimos três anos, ele foi emprestado para outros clubes. Em 2019, defendeu o sub-23 do Grêmio, em 2021 foi para o North Texas, dos Estados Unidos, e agora repassado ao Tricolor.

Participe da conversa!
0