O Coritiba terá que pagar R$ 550 mil ao técnico Rodrigo Santana, que comandou o time por seis jogos, entre outubro e dezembro do ano passado. A decisão foi tomada pela Justiça nesta quarta-feira (29). A informação foi divulgada pelo GE.com e confirmada pelo UmDois Esportes.

O ex-comandante coxa-branca havia entrado com o processo em abril, pedindo o valor de R$ 680,9 mil, que envolvia direito de imagem, auxílio moradia, 13º salário, férias, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e multas.

+ Confira a classificação completa da Série B e os próximos jogos do Coritiba

Rodrigo Santana foi contratado ainda na gestão do ex-presidente Samir Namur e havia assinado contrato até fevereiro de 2021. Porém, com dois empates e quatro derrotas, foi demitido de forma rápida. Na sequência, foi substituído por Pachequinho.

Comissão técnica de Rodrigo Santana ganha R$ 290 mil do Coritiba

Além de Rodrigo Santana, os auxiliares Adilson Warken e Flávio Garcia e o preparador físico Daniel Felix também haviam entrado na Justiça contra o Coritiba. O pedido dos três totalizava R$ 290 mil e o valor foi aceito.

Desta forma, o Alviverde terá que pagar um total de R$ 840 mil aos quatro profissionais.

Participe da conversa!
0