O técnico Rodrigo Santana e mais três membros da sua comissão técnica (os auxiliares Adilson Warken e Flávio Garcia e o preparador físico Daniel Felix) entraram com uma ação contra o Coritiba na justiça e pedem um total de R$ 970 mil ao clube.

A informação foi divulgada pelo GE.com e confirmada pela reportagem do UmDois Esportes. Somente o treinador pede o valor de R$ 680,9 mil, que envolve direito de imagem, auxílio moradia, 13º salário, férias, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e multas. O trio de auxiliares pede os mesmos direitos de Santana e valores que, juntos, somam quase R$ 290 mil.

Rodrigo Santana foi contratado pela gestão de Samir Namur no fim de outubro para comandar o time na Série A e tinha assinado vínculo até fevereiro de 2021.

Ele foi o terceiro técnico a comandar o Coxa na competição, depois de Barroca e Jorginho, que ainda teve os interinos Mozart, Pachequinho e Júlio Sérgio. Pachequinho, inclusive, foi quem assumiu a equipe depois da demissão do jovem treinador.

Ao todo, Santana esteve à frente do Alviverde em seis jogos. Foram dois empates e quatro derrotas, para um aproveitamento de apenas 11%. A demissão aconteceu após a derrota para o Sport por 1 a 0, na Ilha do Retiro, pela 25ª rodada. O treinador deixou o time na época na 18º posição, com 21 pontos.

Participe da conversa!
0