A prefeitura de Curitiba divulgou, nesta quinta-feira (28), um novo decreto, no qual retira a obrigatoriedade dos testes de Covid-19 para torcedores irem aos estádios na capital. A decisão vem apenas dois dias após o antigo decreto ser publicado, no qual mantinha a exigência.

Desta forma, para ir ao estádio, torcedores, staff e imprensa deverão apenas seguir os protocolos de distanciamento e uso de máscaras. Também não é exigido comprovante de vacina.

" A alteração é válida para eventos esportivos profissionais, teatrais e musicais em espaço abertos, como jogos em estádios e shows", diz parte do decreto da prefeitura.

Esse era um dos pedidos do Coritiba, que chegou a enviar um ofício à Secretaria Municipal de Saúde nesta quinta, no qual colocou alguns argumentos para a mudança no decreto.

Entre eles, o fator principal alegado pelo Coxa é que estabelecimentos como bares, restaurantes e casas de shows, que são ambientes fechados, não precisam que as pessoas façam os testes, enquanto o estádio de futebol é um local aberto.

Além disso, o Alviverde reforçou que o decreto municipal não seguia o estadual, que não tem a mesma obrigatoriedade, permitindo que Operário e Londrina, outros paranaenses que disputam a Série B, possam levar torcedores aos seus jogos sem a realização dos testes.

Coritiba bancou testes para torcedores no último jogo

O objetivo do Coxa com a mudança é de levar mais público ao estádio. Por conta da obrigatoriedade, o custo dos torcedores para poder ver um jogo aumenta, afastando boa parte das pessoas. Até por isso, na última partida, contra o Sampaio Corrêa, o clube disponibilizou gratuitamente os testes de antígeno.

Agora, para o duelo com o Operário, que acontece na próxima quarta-feira (3), às 18h30, no Couto Pereira, a expectativa é que mais pessoas compareçam ao estádio.

O novo decreto também já deve possibilitar uma maior presença de público no jogo do Athletico contra o Santos, que acontece no sábado (30), às 17h, na Arena da Baixada, pelo Brasileirão.

Participe da conversa!
0