20 de junho de 2021. Neste dia, o Coritiba derrotava o Botafogo nos pênaltis e faturava o inédito título da Copa do Brasil sub-20. Naquele time, vários jogadores que se destacaram e chamaram a atenção da torcida, que esperava vê-los na Série B. Porém, dois meses depois, praticamente nenhum daqueles nomes conseguiu espaço no time principal.

Da escalação daquela decisão, o único que vem jogando com o técnico Gustavo Morínigo é o lateral-direito Natanael. No entanto, o atleta fez o caminho inverso. Já jogava na equipe de cima e foi para o sub-20 reforçar o grupo para a decisão. Atualmente, é o dono da lateral, ao contrário dos companheiros, que pouco entraram em campo.

Peças como o lateral-esquerdo Ângelo, os zagueiros Thalisson e Márcio, o volante Bernardo, o meia Biel e o atacante Luizão, que foram destaques na conquista, até estão sendo relacionados, mas tiveram poucos minutos em campo.

Nesses dois meses, Bernardo, Biel e Luizão entraram nos jogos. Biel foi quem mais atuou, somando cerca de 11 minutos em duas partidas. Luizão entrou nos acréscimos da vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, nesta terça-feira (17), enquanto Bernardo jogou dois minutos contra o Náutico. Os zagueiros ficaram no banco de reservas apenas.

Foco na base e concorrência no time principal do Coritiba explicam pouco uso da garotada

No entanto, há pontos a serem ponderados para a pouca utilização da piazada. Uma delas é o bom momento do Coxa, que tem uma base titular já formada. Além disso, os principais destaques do sub-20 disputam uma posição justamente com os principais nomes do time de cima, como Henrique, Luciano Castán, Val, Robinho e Léo Gamalho. Uma concorrência pesada, que diminui o espaço para os garotos.

Outro fator relevante é que o Coxa vinha dando prioridade aos torneios da base, principalmente para que os jogadores não ficassem apenas treinando e tivessem mais rodagem, até para adquirir experiência.

Até o começo do mês, o Alviverde disputava o Brasileirão de Aspirantes, mas acabou sendo eliminado na primeira fase. Agora, sem calendário para os garotos, a tendência é que eles sejam mais aproveitados por Morínigo.

No mês passado, o vice-presidente Osíris Klamas destacou que era preciso ter calma com as revelações e que seriam utilizadas no momento certo.

"Vários jogadores da base têm participado junto da equipe principal de coletivos, em treinamentos técnicos, táticos, eventualmente alguns em viagens, e até entrando em partidas. Mas são atletas ainda em formação, que precisam ser preparados. Eles chamaram a atenção de forma muito positiva e serão aproveitados, mas no seu momento", afirmou ele, em um vídeo publicado pelo clube.

A tendência é que os garotos fiquem mais à disposição de Morínigo, entrando em momentos pontuais, mas já visando a próxima temporada, quando podem ser mais aproveitados ao longo do Campeonato Paranaense.

Participe da conversa!
0