Após voltar atrás na decisão de se licenciar do clube, o presidente Samir Namur definiu que Pachequinho será o técnico interino em sua reta final de gestão. Ele assume o Coritiba nos jogos contra Botafogo e Atlético-MG. Depois, o clube definirá seu futuro nas eleições do dia 29 de dezembro.

A informação foi divulgada pela repórter Nadja Mauad, do Globo Esporte, e confirmada pela equipe do UmDois Esportes.

Tabela e classificação do Brasileirão

Pachequinho assume com a missão de mudar o panorama do Coritiba nas próximas duas partidas. Hoje, o Coxa é o 18ª colocado do Brasileirão, com 21 pontos, a sete do primeiro time fora da zona de rebaixamento, além de não vencer há seis jogos.

Depois da negativa de Mozart, a diretoria alviverde trabalhou com a possibilidade de contratar um novo técnico. Marquinhos Santos e Enderson Moreira eram os mais cotados, mas, após uma grande indefinição, optaram por alguém da casa.

Pachequinho tem história no clube

Em 2015, o treinador interino assumiu o Alviverde em situação crítica no Brasileirão, com cinco rodadas para o campeonato acabar e na zona de rebaixamento. Pachequinho conseguiu reverter a situação e evitar a queda à Série B.

Neste ano, ele foi contratado como auxiliar após a demissão de Jorginho, em outubro. Comandou a equipe na vitória contra o Atlético-GO, antes da chegada de Rodrigo Santana, e na derrota por 2 a 1 para o Bahia, quando Santana estava com Covid-19.

Participe da conversa!
0