Contratado pelo Coritiba no início de abril, o volante Matías Galarza levou mais de dois meses para estrear pelo clube.

Agora, depois de duas partidas seguidas como titular – nas derrotas para Red Bull Bragantino e Athletico–, o paraguaio de 20 anos aparece como a principal opção para ocupar a lacuna deixada por Andrey, que sofreu grave lesão no joelho e passou por cirurgia.

Emprestado pelo Vasco, o jogador passou por um longo processo de adaptação no novo clube. Apesar de já conhecer o técnico Gustavo Morínigo, seu compatriota, Galarza precisou ter paciência para entrar efetivamente entrar em campo.

+ Confira a tabela do Brasileirão da Série A

"Sempre respeitei o espaço de cada jogador e sempre estive preparado para a possibilidade [de jogar]", disse o meio-campo, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (22), no CT da Graciosa.

A chance de jogar pelo Coxa, no entanto, poderia ter demorado ainda mais não fosse um acaso do destino. Convocado para a seleção paraguaia para amistosos contra Japão e Coreia do Sul no início de junho, o volante perdeu um voo e foi cortado da lista de seu país.

Dias depois, foi aproveitado pela primeira vez por Morínigo, entrando no segundo tempo do jogo contra o São Paulo, pela décima rodada do Brasileirão.

"Tive essa desgraça de perder a conexão do voo e terminei não indo. A consequência foi que tive a possibilidade de jogar agora. Trato de sempre tirar as coisas boas, de não ficar me lamentando. Prefiro jogar e mostrar para a seleção que posso ser convocado de novo", contou o paraguaio, que é quem mais se aproxima do estilo de Andrey no elenco alviverde.

"Prefiro jogar de segundo volante. Gosto mais de roubar a bola e ir para frente, chegar na área e fazer gol sempre que posso. Essas são minhas características e vou dar o melhor pelo time", concluiu.

Participe da conversa!
0