Na Inglaterra a bola não para mesmo no período de festas. É assim desde sempre. Em 25 de dezembro de 1889, portanto há 131 anos, o Preston North End venceu o Aston Villa por 3 a 2. No dia de Natal! Portanto, quando os times jogam partidas da Premier League no período de festas ou no primeiro dia do ano, ninguém repara.

Aqui não temos esse hábito, tal tradição. Mas jogos disputados perto do Natal ou ano novo não são exatamente uma novidade. A final do Brasileiro de 1998, com o título do Corinthians diante do Cruzeiro, foi em 23 de dezembro. Na mesma data, três anos mais tarde, o Athletico ganhou o Campeonato Brasileiro na final em São Caetano. Já a Copa Mercosul de 1999 teve a final, Palmeiras 1 x 0 Cruzeiro, no dia 29 do mesmo mês.

O torneio internacional voltou a ser decidido nessa época nas duas temporadas seguintes, ambas também envolvendo os palmeirenses. Em 1999 com o Flamengo campeão no 3 a 3 em 20 de dezembro, no antigo Palestra Itália. Exatamente um ano depois, os paulistas perderam mais uma decisão em casa no já extinto torneio sul-americano, quando o Vasco virou para 4 a 3 depois de levar 3 a 0.

Dez dias depois da virada épica comandada por Romário e Juninho Paulista, os vascaínos foram a São Januário decidir o título brasileiro com o São Caetano. Em 30 de dezembro, isso mesmo, no penúltimo dia do século passado. A superlotação do estádio gerou o rompimento da grade com o campo invadido por torcedores, feridos entre eles. O jogo não aconteceu.

Apenas em 18 de janeiro o Vasco assegurou seu último título da primeira divisão nacional, vencendo o time do ABC paulista no Maracanã. São muitos os exemplos de pelejas realizadas em período de festas. Não há essa tradição por aqui, mas existe aceitação. O interesse do torcedor pelos jogos em andamento por Copa do Brasil, Libertadores e Brasileiro comprovam isso.

Fica evidente que a não adequação do calendário do futebol no país ao jogado no exterior, especialmente na Europa, não acontece muito mais por interesses diversos e resistência do que devido a uma inviabilidade. Nem a desculpa do calor cola mais, afinal, em temporadas sem pandemia, os campeonatos estaduais começam no auge do verão, na segunda quinzena de janeiro.

*
Desnecessário dizer o quão difícil foi o ano de 2020. Que a partir dessa sexta-feira possamos viver melhor, ou levar a vida de maneira menos sofrida. Feliz 2021 a todos.

Participe da conversa!
0