Embora Israel Adesanya seja o dono do cinturão dos médios (até 84kg) do UFC e um dos melhores lutadores da atualidade, a maior rivalidade da categoria no momento envolve outros dois atletas: o brasileiro Paulo Costa, o Borrachinha, e o italiano Marvin Vettori.

Derrotados pelo talentoso nigeriano em busca do cinturão, a dupla troca duras provocações desde que foi vítima de Adesanya. Assim que terminou derrotado pelo africano, Vettori, que é pupilo do treinador curitibano Rafael Cordeiro, já projetou seu futuro no UFC -- e com ofensas ao lutador brasileiro.

+ Tudo sobre o mundo das lutas

“Para ser honesto, eu gostaria de destruir aquele bêbado [Borrachinha] que não consegue sequer ficar longe da bebida”, disparou o italiano ao BT Sport, logo após a derrota por decisão unânime para Israel Adesanya, em junho deste ano. A declaração foi em referência ao episódio em que Borrachinha disse não ter vencido o dono do cinturão por beber “uma garrafa de vinho inteira” na véspera da luta.

Paulo Borrachinha respondeu, dizendo que esperava pelo rival europeu desde que ele fosse lutar com a bermuda do avesso (viralizou, e virou motivo de piada, uma foto de Vettori com a vestimenta ao contrário).

+ Confira o material especial com Marvin Vettori

A tensão fora do octógono parece ter agradado a direção do UFC, que marcou para 23 de outubro, em Las Vegas (EUA), a luta entre os atletas. Eles protagonizarão a disputa principal do evento.

Até o dia do embate, a rivalidade deve aumentar. Em entrevista exclusiva ao time de UFC bets (veja a íntegra no vídeo abaixo), Marvin Vettori voltou a provocar Borrachinha. Ele reafirmou que irá acabar com o brasileiro, superestimado e descompromissado, em sua opinião. O italiano, inclusive, prevê vitória por nocaute no segundo ou terceiro round.

Participe da conversa!
0