O Bahia quer levar a briga com o Esporte Interativo à Justiça. Indignado com os problemas contratuais no acordo do Brasileirão em TV fechada, o clube colocará na mão de seus conselheiros a decisão de tentar ou não a quebra do vínculo com o grupo Turner.

O principal impasse entre o que as equipes dizem ter acordado e o que efetivamente aparece no contrato está na casa de R$ 147 milhões. O problema está nas luvas de assinatura prometidas -– e pagas antecipadamente – aos parceiros do canal da bilionária americana Turner. Enquanto representantes dos times ouvidos pela reportagem garantem que os prêmios são valores à parte e não entram no montante total do contrato, o EI descontou as quantias do bolo a ser dividido.

“Estamos aguardando o agendamento de uma próxima reunião do Conselho Deliberativo para decidirmos os próximos passos. É uma questão muito importante, que ultrapassa a minha gestão e tenho que dividir a decisão com o Conselho, mesmo sem ter essa obrigação”, disse o presidente Guilherme Bellintani à Gazeta do Povo.

“Nossa avaliação é que o fim do EI gera um impacto muito negativo no que o contrato pretendeu entregar. Temos um elemento, no mínimo, de perdas e danos. E tem ainda o problema das luvas ao Palmeiras que é uma coisa muito cristalina pra gente, das luvas de R$ 60 milhões a mais. Isso deve gerar um embate jurídico entre o Bahia e a Turner”, completou o dirigente.

Mesmo com o fim do EIque sai do ar na próxima semana, os jogos da Série A (entre os times sob contrato) serão mostrados nos canais Space e TNT, que fazem parte do mesmo conglomerado. O vínculo vale entre 2019 e 2024.

Atualmente, a Turner tem vínculos com sete times da elite para TV fechada: Palmeiras, Santos, Atlético-PR, Bahia, Paraná e Ceará, além de Internacional, que fechou por apenas dois anos.

As outras equipes ligadas ao canal são Criciúma, Figueirense, Fortaleza, Paysandu, Ponte Preta, Santa Cruz, Joinville e Sampaio Corrêa.

###
🔥 Confira ainda 🔥

>> Tabela detalhada do Brasileirão revela os ‘queridos’ da Globo

>>Globo lança pay-per-view de futebol pela internet a R$ 79,90

>> Ranking Brasileirão: os mais prejudicados e ajudados pela arbitragem

>> Ranking do calote: estudo revela clubes mais endividados do Brasileirão

>> Entenda critérios da Globo para transmissão de jogos do Brasileirão

>> Quanto seu clube irá ganhar de cota da Globo no Brasileirão 2019

>> Mercado da bola: quem seu time está contratando para o Brasileirão

>> Mercado da bola internacional: confira as negociações na janela da Europa

Participe da conversa!
0