Coincidência ou sorte, é irrelevante: o Libertad, do Paraguai, era tudo que o Athletico precisava como adversário nas oitavas da Libertadores. A análise é obrigada a desprezar os confrontos entre os dois na fase de grupos. É que a partir de agora existe um elemento diferente, que atende pelo nome de Luiz Felipe Scolari.

Até o dia 28 de junho quando, na Baixada, ocorre o primeiro jogo, Felipão já terá corrigido o que falta na ordem e na técnica de jogo. E, ao contrário, não há expectativa de que o Libertad jogue mais do que vem jogando.

No critério mata-mata, quando, em tese, há confrontos de iguais, a solução é encaminhada no primeiro jogo. O que acontece nesse vai impor a ordem do segundo. Coincidência ou sorte, é relevante: a disputa começa na Baixada.

Participe da conversa!
0