Os coxas que me entendam e, por isso, não me levem a mal. Nessa crise técnica do futebol brasileiro, o zagueiro Henrique está, como diria Gerson do Flamengo, em um outro patamar. Vendo o Coritiba jogar, não há como negar admiração pelo jogo do zagueiro Henrique.

Não me lembro se quando jovem, ou já na época de maturidade, tinha essa noção de tempo e de espaço para marcar, cobrir, antecipar e orientar. E exerce essas funções com naturalidade. É zagueiro de Série A.

Participe da conversa!
0