Por obrigação do ofício, já tinha visto Cianorte 1x0 Athletico. Agora, foi a de ver o jogo Maringá 0x1 Coritiba. Não quero ser mais realista do que a verdade que temos. Concordo: exigir mais do que temos é uma manifestação egoísta.

No entanto não se pode disfarçar a realidade: o Paranaense, visto pela razão, é capaz até de causar depressão para quem exige o mínimo de um jogo de futebol.

O jogo em Arapongas foi mais um daqueles que prova o estado de pobreza técnica do nosso Estadual. Um estádio abandonado, um gramado em que buracos e touceiras se revezam, e dois times de futebol melancólico.

Menos mal que o Coritiba, cumprindo a sua obrigação de grande, ganhou o jogo (1x0) com o gol quase acidental de Waguininho. E, ainda assim, porque Wilson defendeu um pênalti.

A noção de evolução do treinador Morínigo anda equívoca. Pelo jogo, o que se viu foi um Coxa em retrocesso àquele que ganhou em Rondonópolis, pela Copa do Brasil.

Concordo que é preciso considerar todas as circunstâncias que ambientam a reformulação de um time nessa época de cão. Mas, então, seria melhor apontar essas circunstâncias do que tratar determinadas coisas como evolução. Aí seria enganar a si próprio e o que mais o Coritiba precisa evitar é viver de enganos.

Participe da conversa!
0