Foto de perfil de Augusto Mafuz

Augusto Mafuz

Ver mais
Análise

Athletico vence o Vasco em um jogo de Série B. Agora, precisa pensar no futuro

Athletico não teve muitas dificuldades para superar o Vasco, mas não apresentou um grande futebol.
Athletico não teve muitas dificuldades para superar o Vasco, mas não apresentou um grande futebol.| Foto: Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes
  • PorAugusto Mafuz
  • 27/12/2020 21:08

Entre as partidas que têm que ganhar para não correr riscos de rebaixamento, o Athletico venceu a mais importante, na Baixada, do Vasco,  e com sobras: 3x0.

Foi um daqueles jogos em que os números do placar poderiam esgotar qualquer análise pela qualidade superior de quem venceu. Mas, quando dois times jogam para não serem rebaixados, a vitória de um só se explica com fato de ser menos ruim. E, sendo, assim, errar menos.

E nesse encontro de carências, o Athletico teve a virtude de aproveitar três falhas individuais do Vasco e marcar com Nikão e Carlos Eduardo (2). Dos erros do rubro-negro, o Vasco não tirou proveito.

Na passagem dos tempos, com o time de Autuori ganhando (2x0), já era possível antecipar que só não ganharia se murchasse na etapa final. Quando o Vasco parecia ganhar um pouco de vida, Carlos Eduardo fez o terceiro, esgotando qualquer possibilidade de reversão. Bem por isso, Paulo Autuori não se inibiu em lançar o veterano Jadson, que se encostou no Athletico depois de ser negado pelo Coxa.

Na sequência, contra Botafogo e Coritiba, o Athletico pode tomar outro rumo: a necessidade de ganhar para não correr mais riscos irá empurrá-lo para disputar uma vaga para a Sul-Americana.

O Athletico não deve dinheiro para Paulo Autuori. Deve gratidão por ser mais idealista do que profissional, ao corrigir todos os erros de comando que estavam levando o time para a Segundona.

À propósito, qual é o plano do Athletico para 2021?

Se está sendo possível evitar a queda com esse time, não será possível em 2021. Entendo que passou a hora do presidente Mario Celso Petraglia resolver o caso Rony. Paga os japoneses ou manda o seu advogado trabalhar para julgá-lo na Corte Arbitral, em Lausanne.

O ano de 2021, também, será atípico, em razão da emenda de temporadas. Se não iniciar a formação do time, terá que correr riscos com Abner, Richard, Carlos Eduardo, Fabinho, Bissoli, Walter, Canesin, Jadson, Jonathan, e outros cotados para saírem.

Participe da conversa!
0

    Tudo sobre

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.