Não tem nada científico, nem especialistas para indicar os mais bonitos ou mais feios. É apenas um relação com os ‘mais curiosos’ escudos do futebol brasileiro. Confira.

>> Mercado do futebo: vai e vem nos clubes para 2019

Rio Grande do Sul – Veranópolis (1ª divisão gaúcha)

São cinco cores: branco, azul, vermelho, amarelo e verde. O motivo para tantas cores é a fusão de dois antigos clubes da cidade, originando a agremiação em 1992: C.A. Veranense (azul, vermelho e amarelo) e G.E.R Dalban (verde e branco). Assim, os novos dirigentes puderam agradar os dois lados. O símbolo no fundo azul representa os Arcos Sul e Norte, que dão acesso ao centro da cidade.

 

Santa Catarina – Marcílio Dias (1ª divisão catarinense)

O Marcílio Dias, na realidade, foi fundado em 1919 como um clube náutico da cidade portuária de Itajaí – o que explica a âncora. Seu primeiro esporte foi o remo, também presente no escudo. As cores são uma homenagem a dois clubes náuticos de Florianópolis: Riachuelo (azul) e Martineli (vermelho).

 

Paraná – Francisco Beltrão (2ª divisão paranaense)

O escudo do bicampeão da segunda divisão estadual traz um criativo design das letras iniciais do clube, o “F” e o “B”.

 

São Paulo – Grêmio Catanduvense de Futebol (Série A3 Paulista)

Catanduva é conhecida como a cidade feitiço. Por isso, a mascote do clube é uma bruxa, presente no escudo do clube. O clube chegou a mudar de logo, mas voltou atrás a pedido da torcida. “Sabemos que a intenção de inovar o escudo do clube, partiu com ótimas intenções, entretanto não podemos deixar de atender a voz que vem da arquibancada, afinal o Clube só existe, se existir torcedor, e sabendo da paixão do Catanduvense pelo Grêmio e pela Bruxa, torcedor esse que muitas vezes crava em sua pele o escudo do Clube, e neste último mês mostrou em rede social e nas ruas que prefere o tradicional escudo com a Bruxa, escudo esse que acompanhou a equipe nos momentos de alegrias e tristezas, momentos de Lutas e Glórias.”

Rio de Janeiro – Boavista (1ª divisão carioca)

O time de Saquarema foi refundado em 2004 por um grupo de empresários, que mudou o nome de EC Barreira para Boavista SC. A árvore no escudo do time é um cedro do líbano, que estampa também a bandeira libanesa. Dizem que um dos investidores é libanês, o que pode justificar a escolha por essa árvore…

Minas Gerais – Minas Boca Futebol (módulo II mineiro)

Fundado em 2011 por dirigentes do Democrata, o clube de Sete Lagoas já se chamou Minas Futebol Brasil. Em 2013, o clube foi comprado por um empresário que possui um jornal na cidade. É daí que vem o menino jornaleiro no escudo. O Minas Futebol mudou de nome para Minas Boca, pois seu novo proprietário é fã do Boca Juniors, da Argentina.

Bahia – Catuense (atualmente inativo)

A Catuense já chegou a disputar a Série A do Brasileiro na década de 1990. Nos anos 200 tornou-se Sociedade Anônima e resolveu mudar de escudo. O distintivo atual possui listras estilizadas em vermelho e preto e, por isso, merece estar nessa lista como representante baiano.

Pernambuco – Ypiranga (2ª divisão pernambucana)

O representante pernambucano, criado em 1938, vem da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, polo têxtil do estado, assim como Cianorte é para o estado do Paraná. Por causa disso, o símbolo do clube leva no centro de seu distintivo uma máquina de costura.

Ceará – Icasa (Série D nacional)

O time da terra de Padre Cícero, Juazeiro do Norte, como conhecemos hoje, é relativamente novo, de 2002. O nome significa Indústria e Comércio de Algodão S/A, uma empresa da região. Seu escudo simboliza uma engrenagem, em referência à indústria do fundador, José Feijó de Sá. A então primeira versão do clube, de 1963, era chamada de Icasa Esporte Clube (hoje se chama Associação Desportiva Recreativa Cultural Icasa).

Paraíba- Sousa (Série D nacional)

A cidade de Sousa é conhecida principalmente por ser importante sítio arqueológico; uma região de aproximadamente 40 hectares nas cercanias da cidade constitui o Monumento Estadual do chamado Vale dos Dinossauros, por isso da menção ao Dino no escudo.

Participe da conversa!
0