A primeira semana da temporada 2012/2013 da NBA teve eleitos na segunda-feira seus dois melhores jogadores. Pelo lado do Leste, Brandon Jennings ganhou a disputa ajudando seu Milwaukee Bucks a iniciar a competição com duas vitórias. Na outra extremidade, o Oeste, quem brilhou foi James Harden, estreando com tudo no Houston Rockets.

Brandon Jennings é um armador de 23 anos, não muito alto para os padrões da liga norte-americana de basquete (1,85 m e 76 kg) e que está no seu quarto ano como profissional. Nas três temporadas anteriores, registrou média de 5,3 assistências por partida, mas começou a nova edição do campeonato com média de 13 passes para arremates precisos de seus companheiros. Além disso, roubou 8 bolas em dois jogos, ou seja, média de 4 bolas recuperadas por confronto. E não deixa de contribuir com bolas no aro: média de 17 pontos na temporada. São dois double-doubles (números de dois dígitos em duas estatísticas), um por apresentação. Um começo promissor.

James Harden é conhecido do público pela figura incomum. Sua longa barba era imitada pelos torcedores do Oklahoma City Thunder, onde foi eleito o melhor sexto homem (reserva) da temporada passada. Valorizado, assinou contrato com o Houston Rockets na semana do início da competição atual. Mesmo sem entrosamento com o time, assumiu a responsabilidade ao lado de outro estreante, Jeremy Lin, que surpreendeu com ótimas atuações no New York Knicks no início deste ano.

Com 1,96 m e quase 100 kg, o ala-armador de 23 anos teve média de 35,3 pontos por partida na primeira semana como ídolo no Texas. Foram três jogos, com dois triunfos e um revés. Seu tempo em quadra subiu de cerca de 26 minutos por partida para 41. Pegou pelo menos seis rebotes por rodada e ainda manteve média de 6 assistências por embate, mesmo não sendo sua principal qualidade. Como ficou mais tempo atuando, acabou também errando mais: antes não chegava a 2 desperdícios de bola; agora, chega quase a cinco de média de erros.

Na única derrota do Houston com o novo candidato a herói em quadra, ficou bastante claro que ele será o termômetro do time. Diante do Portland Trail-Blazers, precisando tirar a equipe do aperto, ele acabou falhando nos arremessos: apenas 33% de aproveitamento, contra 73% e 56% dos jogos anteriores. Da linha dos três, também fracassou, mantendo-se nos 16,7% – foram 50% e 40% anteriormente. O resultado dessa ineficiência foram 24 pontos e a derrota.

Independentemente dos números, Harden tem talento suficiente para conquistar seu espaço no Rockets. Quando ele trocou de casa, a pergunta na liga era se estava preparado para deixar o posto de reserva de luxo para liderar uma equipe ao sucesso. É rápido, tem boa visão de jogo e não tem medo de cara feia. Características de protagonista. Provavelmente, as barbas vão proliferar nas arquibancadas do Houston Toyota Center.

Participe da conversa!
0