Não adianta ser melhor time, ser mais técnico ou ter mais estrelas. É preciso que teoria e prática se encontrem. Essa lição, nada surpreendente, genial ou profunda, foi reforçada nesta terça-feira ao Miami Heat na quarta partida da decisão da Conferência Leste. Não adiantou ter LeBron James, Chris Bosh e Dwyane Wade diante do Indiana Pacers. Em casa, a equipe de Indianápolis chegou até a passar um baita aperto nos minutos finais, acuada pela reação dos visitantes, mas a maior eficiência nos arremessos valeu a vitória por 99 a 92 e o empate na série melhor de sete jogos: 2 a 2.

Das 70 bolas arremessadas pelo Pacers, 35 encontraram o caminho da cesta, o que representa 50% de precisão. O Heat tentou 77 chutes, sendo feliz em 30 oportunidades (39%). Uma diferença que já seria suficiente para explicar o resultado. Mas não parou aí. Outro ponto que pesou no placar final foi a agressividade. Se por um lado, essa vontade de brigar pela vitória levou o Miami a sufocar o rival, forçando uma série de erros e permitindo o renascimento do time no placar, por outro levou a equipe a cometer um número excessivo de faltas. Por alcançar o limite de seis faltas no confronto, o astro LeBron James acabou excluído de quadra. Dwyane Wade e Mario Chalmers, com cinco, tiveram de diminuir a intensidade para não tomarem o mesmo caminho. A batalha, diga-se, teve muito contato físico.

Esses dois pontos citados foram cruciais. O cenário, apesar de ter pendido um pouco mais para Indiana desde o início, mostrou certo equilíbrio que permitia acreditar em um triunfo para qualquer lado até o fim. O time da casa, por exemplo, teve mais a posse de bola porque pegou muito mais rebotes (49 a 30). Só que cometeu o dobro de desperdícios do que os atuais campeões da NBA, 13 a 6, minimizando os benefícios do bom rendimento debaixo do garrafão.

Mesmo abaixo do normal, LeBron James terminou o duelo com 24 pontos, cestinha da peleja. Roy Hibbert, o “homem-armário” do Pacers, anotou 23, além de catar 12 rebotes. Não foi o único double-double (estatísticas de dois dígitos em dois fundamentos) da partida, já que David West – outro que é um brutamontes – fez 14 pontos e conquistou 12 rebotes. Destaque-se ainda a atuação de Lance Stephenson, coadjuvante de Indiana que teve noite inspirada: ajudou com 20 pontos.

O próximo embate está marcado para Miami, na quinta-feira, às 21h30.

Participe da conversa!
0