Já bagunçado pela suspensão imediata do Cascavel CR por causa dos testes falsos de Covid-19, o Campeonato Paranaense corre risco de ser paralisado por outro motivo após o fim da primeira fase, neste sábado (15).

O FC Cascavel, que perdeu seis pontos na tabela por colocar um atleta amador no banco de reservas, vai protocolar no início da tarde desta sexta-feira (14) pedido de efeito suspensivo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Caso o tribunal atenda o clube, a Serpente recuperaria a pontuação perdida, fato que mudaria a classificação atual. Do segundo lugar, com 16 pontos, time o técnico Tcheco retomaria a liderança, com 22. A alteração deixaria o Operário, que soma 20, no segundo lugar.

"Conseguindo o efeito suspensivo, os pontos automaticamente têm que retornar ao clube e a tabela se altera. E aí fica a critério da Federação Paranaense de Futebol (FPF) marcar ou não o início da segunda fase", explica o advogado Nixon Fiori, que representa o FC Cascavel.

"Nosso trabalho é buscar o efeito suspensivo e esses pontos, pelo menos provisoriamente, até o julgamento final. É isso que vamos fazer e esperamos a resposta no mais tardar até segunda-feira (17). Lembrando que outros clubes que se sentirem prejudicados também podem pedir a paralisação do campeonato", completa.

Ou seja, em caso de um cenário favorável à Serpente, a FPF até poderia seguir com o mata-mata baseado nos confrontos da tabela atualizada. Porém, como o julgamento final do caso poderia mudar novamente os duelos, há possibilidade real de a bola parar no Estadual.

Participe da conversa!
0