A diretoria do São Paulo busca um acordo para rescindir o contrato do atacante Pablo, fora dos planos da comissão técnica tricolor para 2022. A informação é do ge.com. Ainda segundo a reportagem, o jogador tem o desejo de retornar ao Athletico, clube em que foi revelado e onde viveu o auge da carreira.

O desejo de retornar à Arena da Baixada faria com que Pablo abrisse mão de cerca de R$ 15 milhões de salários que receberia até o final do contrato, que vai até o final de 2023.

Atleta e diretoria negociam para chegar a um acordo quanto à rescisão. O São Paulo ainda deve salários atrasados a Pablo, referentes aos anos de 2020 e 2021.

Desde o início da janela de transferências, o São Paulo tenta negociar Pablo com outro clube. Inicialmente, o time paulista fechou negócio com o Ceará, mas o próprio Pablo recusou a transferência. Na sequência, o mesmo ocorreu em uma negociação com o Santos.

Com Covid-19, Pablo não participou da primeira semana de pré-temporada do clube do Morumbi.

Cria das categorias de base do Furacão, Pablo demorou para se firmar no CT do Caju e chegou a jogar em outras posições, como lateral e volante. Acumulou empréstimos para Figueirense, Real Madrid B e Cerezo Ozaka, do Japão, antes de voltar ao Athletico em 2016, para finalmente embalar na carreira.

Fez parte do elenco campeão do Campeonato Paranaense daquele ano. Em 2018, sagrou-se campeão da Sul-Americana, terminando como artilheiro do torneio. No final de 2018, foi negociado com o São Paulo por cerca de R$ 26,5 milhões.

Participe da conversa!
0