Dos feitos do presente às glórias do passado. Conquistar um título é entrar para a história de um clube. Mas eles conquistaram não apenas um, e sim uma galeria de troféus pelo Athletico e se tornaram ídolos da torcida. Em 2021, alguns nomes aumentaram sua galeria de troféus e entraram na briga com ídolos do passado pelo posto de maior campeão do Furacão.

De Paranaenses ao Brasileiro e bicampeonato da Sul-Americana, nomes como dos goleiros Flávio Pantera e Santos, dos zagueiros Gustavo e Thiago Heleno, dos meias-atacantes Adriano Gabiru e Nikão estão no hall dos maiores campeões com a camisa rubro-negra. Um duelo de gerações que, em comum, têm taças histórias pelo Furacão.

Flávio Pantera, goleiro titular do esquadrão que conquistou o Campeonato Brasileiro de 2001, é, até hoje, o jogador com mais títulos pelo Athletico: oito no total. Mas o ex-goleiro pode ser igualado na história por um companheiro de profissão: Santos. Com sete títulos na história, o atual camisa 1 pode chegar à oitava taça se conquistar mais um título pelo Furacão.

De goleiro para goleiro, Flávio torce para que atual titular consiga superá-lo na marca histórica. "Na época que eu joguei, eu entrei para história. Anos se passaram e agora é a vez do Santos. E eu estou na torcida por ele e pelo Athletico em todos os campeonatos. O Santos é um excelente goleiro e tem um caráter irretocável", declarou.

"E eu fico muito feliz por ainda ser o maior campeão e estar na história do clube. Sai em 2002 e até hoje eu não fui alcançado em termos de títulos. Mas eu torço por quem está próximo de mim, o Santos, o Nikão, e que também o Athletico conquiste os títulos. É um clube que eu aprendi a gostar e é onde eu mais tenho taças na carreira", completou.

| Rodolfo Bührer/ Arquivo Gazeta do Povo

Além de Santos (7 títulos), do elenco atual, Nikão e Márcio Azevedo, que tiveram seus contratos encerrando no dia 31, já conquistaram seis taças pelo Rubro-Negro. O general Thiago Heleno e Zé Ivaldo vêm na sequência com cinco conquistas cada.

O ex-zagueiro Gustavo Caiche é outro que lidera a lista de maiores campeões pelo Athletico. Com sete taças, Gustavão fez parte da reestruturação do clube lá no fim dos anos 90 e hoje integra a comissão técnica das categorias de base - está na formação do time Aspirantes para 2022. O ex-jogador diz estar orgulhoso de ter feito e ainda fazer parte da história do clube.

"Não é nem ser ultrapassado, é fazer parte da história. O Santos, o Nikão, o Thiago Heleno, o Márcio Azevedo são atletas que eu vi crescendo. É prazeroso e dá um sentimento de realização de tudo o que o clube fez. Hoje, com certeza, é um dos clubes mais poderosos do Brasil, com reconhecimento internacional. E tudo isso foi fruto de planejamento", afirmou o ex-zagueiro.

"Me sinto realizado de fazer parte desta história. Mas é uma coisa natural. Eu espero que eles e outros possam me ultrapassar mesmo, porque eu também faço parte de tudo isso. E que o clube consiga conquistar suas metas, que é ganhar a Libertadores, mais Copas do Brasil. E o sonho do Mundial. O clube está se preparando para essas conquistas e os jogadores estão fazendo jus", comemorou Caiche.

| Arquivo GRPCOM

Confira a lista dos maiores campeões da história do Athletico e os seus títulos:

  • Flávio Pantera: 8 títulos (Série B – 1995, Paranaenses – 1998, 2000, 2001, 2002, Copa Paraná – 1998, Seletiva da Libertadores – 1999 e Brasileiro – 2001);
  • Gustavo Caiche: 7 títulos (Paranaenses – 1998, 2000, 2001, 2002, Copa Paraná – 1998, Seletiva da Libertadores – 1999 e Brasileiro – 2001);
  • Adriano Gabiru: 7 títulos (Paranaenses – 1998, 2000, 2001, 2002, Copa Paraná – 1998, Seletiva da Libertadores – 1999 e Brasileiro – 2001);
  • Santos: 7 títulos (Paranaenses – 2016, 2018, 2020, Sul-Americana – 2018, 2021, Levain Cup – 2018 e Copa do Brasil – 2019);
  • Caju: 6 títulos (Paranaenses – 1934, 1936, 1940, 1943, 1945, 1949);
  • Cocito: 6 títulos (Paranaenses – 2000, 2001, 2002, Copa Paraná – 1998, Seletiva da Libertadores – 1999 e Brasileiro – 2001);
  • Nikão: 6 títulos (Paranaenses – 2016, 2020, Sul-Americana – 2018, 2021, Levain Cup – 2019
  • e Copa do Brasil – 2019);
  • Márcio Azevedo: 6 títulos (Paranaenses – 2009, 2020, Sul-Americana – 2018, 2021, Levain Cup – 2019 e Copa do Brasil – 2019);
  • Kléber Pereira: 5 títulos (Paranaenses – 2000, 2001, 2002, Seletiva da Libertadores – 1999 e Brasileiro – 2001);
  • Kléberson: 5 títulos (Paranaenses – 2000, 2001, 2002, Seletiva da Libertadores – 1999 e Brasileiro – 2001);
  • Thiago Heleno: 5 títulos (Paranaenses – 2016, 2020, Sul-Americana – 2018, 2021 e Copa do Brasil – 2019);
  • Lucho González: 5 títulos (Sul-Americana – 2018, 2021, Levain Cup – 2019, Copa do Brasil – 2019 e Paranaense – 2020);
  • José Ivaldo: 5 títulos (Paranaenses – 2018, 2019, 2020 e Sul-Americana – 2018, 2021).
Participe da conversa!
0