De acordo com a Federação Paranaense de Futebol (FPF), o Cascavel CR tentou falsificar exames de Covid-19 antes da partida contra o Athletico, nesta quinta-feira (22), na Arena da Baixada. O Furacão venceu por 3 a 1.

Em nota oficial, a entidade disse que afastou quatro atletas – zagueiros Lapa e Castro, volante Enzzo e meia Gabriel Oliveira – antes do jogo após constatar "indícios de falsificação". A FPF entrou em contato com o laboratório responsável, que confirmou que os jogadores em questão não realizaram testes nas datas citadas. Enzzo, no entanto, nem sequer viajou a Curitiba, mas o clube enviou o laudo fraudado à federação.

Lapa, Castro e Oliveira, aliás, seriam titulares da Cobra caso a FPF não tivesse percebido a suposta violação no protocolo de Covid-19. A reportagem apurou que os jogadores foram retirados pelo delegado da partida instantes antes de subirem ao gramado para o pontapé inicial – eles chegaram a aquecer no campo. O caso será direcionado ao Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR).

Em contato com o UmDois Esportes, o presidente do Cascavel CR, Tony Almeida, disse que vai averiguar o que aconteceu para então tomar alguma atitude.

"É uma situação que nos pegou de surpresa aqui. Nós precisamos ver bem, apurar os fatos, esperar ver como o Tribunal vai vir. [E o papel da Federação fazer nota, e esclarecer, e nós também vamos tentar esclarecer o que está acontecendo. A gente vai ter que batalhar aí, ver o que aconteceu e o que não aconteceu, que tipo de punição teremos, ver o que realmente houve, para que a gente possa se posicionar e enfrentar isso aí. É mais uma pra gente enfrentar. Já enfrentamos tantas. E você sabe, eu estive intubado, hospitalizado, não estava muito sabendo o que estava acontecendo até porque estou indo pouco lá [no clube]. Mas vamos tomar conhecimento a partir de amanhã sobre como está e temos que resolver. Vou chamar para mim essa situação. Continuamos lá embaixo na tabela, lutando contra o rebaixamento, mas ainda não entregamos os betes ainda", afirmou.

Leia a nota da FPF na íntegra:

A Federação Paranaense de Futebol vem, através da presente, esclarecer os fatos ocorridos na partida entre Club Athletico Paranaense e Cascavel Clube Recreativo realizada na tarde de hoje (22/04/2021), no Estádio Joaquim Américo Guimarães, válida pela 4ª rodada do Campeonato Paranaense de Futebol Profissional da Primeira Divisão – Temporada 2021, mais especificamente com relação ao afastamento de atletas antes do início da partida. Cumpre deixar claro que o afastamento dos atletas (Enzzo Fabrizio Jovinski Stresser, Luiz Felipe Castro Neto, Matheus Gabriel de Oliveira Moraes e Wagner Afonso Bello de Lima) do Cascavel CR se deu em razão de tentativa de falsificação de exames RT-PCR para a detecção da COVID-19, apresentados para a referida partida. Frise-se que após a devida conferência dos exames foram constatados indícios de falsificação, e a fim de averiguar a suspeita, a FPF entrou em contato com o Laboratório responsável, que por sua vez confirmou que referidos atletas não realizaram os testes nas datas em questão. A Entidade repudia toda e qualquer tentativa de fraude e violação ao Protocolo de Jogo da FPF/COVID-19, informando desde logo que os fatos serão reportados ao Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD/PR), para consequente apuração, oportunização do contraditório e ampla defesa, e, se for o caso, aplicação das penalidades cabíveis. 

Participe da conversa!
0