A inegável queda de rendimento do Athletico na temporada, agora há sete partidas sem vencer no Brasileirão, vai exigir uma resposta rápida. Nesta terça-feira (14), o time encara o Santos, na Vila Belmiro, no jogo de volta da Copa do Brasil. Na ida, o Furacão venceu por 1 a 0 e por isso se classifica até com um empate.

O diretor técnico do Furacão, Paulo Autuori, comparou o momento atual à sua chegada ao clube, em outubro de 2020, quando o time estava afundado na zona de rebaixamento da Série A. Após uma incrível recuperação, o clube terminou o campeonato na nona colocação.

+ Veja a tabela do Brasileirão

"Não é para se perder o discernimento, a clarividência. No ano passado iniciamos o returno com 19 pontos. Embora o momento seja sensível, quem já vive futebol há muito tempo já passou por isso e sabe que o dia seguinte é importante. O foco todo é no dia seguinte e em estarmos fortes animicamente para disputar e conseguir a classificação na Copa do Brasil", disse.

À frente do elenco após a saída do português António Oliveira na semana passada, Autuori ressaltou a necessidade de que os jogadores respondam à adversidade.

"É um desafio enorme e somos nós que teremos e dar uma resposta. Estamos conscientes que não é fácil, mas é perfeitamente possível e o grupo tem condições de fazê-lo", completou.

Participe da conversa!
0