Melhor campanha da Sul-Americana, melhor defesa, vaga garantida com goleada... o Athletico carimbou a vaga para as quartas de final após vencer o América de Cali por 4 a 1 (somando ao 1 a 0 na ida), mas não quer saber de favoritismo.

Com a classificação assegurada para a próxima fase, o diretor técnico Paulo Autuori evitou fazer maiores projeções.

"Cada vez o futebol mostra que isso fica apenas para as notícias antes dos jogos. Quando você fala em favoritismo é por duas situações, primeiro pelo momento que atravessa como equipe e a produção individual dos seus jogadores, e a segunda tem a ver com tradição. As equipes que têm tradição precisam mostrar com rendimento que são favoritas", disse em entrevista coletiva.

Após a partida, ele aproveitou para colocar o Grêmio como exemplo. O Tricolor gaúcho havia vencido a LDU por 1 a 0 na ida, mas perdeu por 2 a 1 em casa, de virada, e deu adeus ao torneio continental.

+ Veja a tabela da Sul-Americana!

"Quando uma equipe como o Grêmio, que tinha a vantagem de 1 a 0, como nós tínhamos, e perde a classificação em casa, serve de alerta. Queremos uma equipe que independente do resultado jogue sempre para o gol adversário e a vitória. Se vai conseguir ou não, depende daquilo que faz em campo, dos rendimentos coletivo e individual".

Em meio à maratona de jogos, Autuori também enfatizou a importância de o Furacão estar com a parte mental bem trabalhada.

"O preparo maior da nossa parte será focar o mental para superarmos as adversidades e elas serão enormes, independente dos adversários que enfrentarmos", complementou.

Próxima parada: Quito

O Furacão vai enfrentar a LDU-EQU nas quartas de final. A equipe equatoriana eliminou o Grêmio e garantiu vaga na próxima fase. O primeiro jogo será em Quito, e a decisão da vaga na Arena da Baixada. A Conmebol ainda vai definir as datas. As prováveis são 10, 11 ou 12 (ida) e 17, 18 ou 19 de agosto (volta).

"Sabemos que jogar em Quito é difícil, a LDU é muito forte, e sempre criou problemas para as equipes brasileiras. Vai ser uma disputa interessante, vamos ter um viagem pesada e meio a um calendário absurdo. Queremos passar em todas as competições eliminatórias. Não tem tempo para nada, mas temos que tentar refrescar a equipe quando for possível".

"Vitória justa e com autoridade"

Com dois gols de Vitinho, um de Nikão e outro de Fernando Canesin, que fechou a goleada na Baixada, o Athletico agora tem a melhor campanha da Sul-Americana. Na fase de grupos, o posto ficou com o Grêmio, que acabou eliminado na terça-feira pela LDU, adversário do Furacão nas quartas.

O Athletico também tem a melhor defesa do torneio, com apenas dois gols sofridos em oito jogos.

“Fomos superiores em toda partida. Não sofremos, nosso goleiro praticamente não trabalhou. Poderíamos ter vencido por mais gols. Nossa equipe é forte e tem capacidade de reagir. Foi uma vitória em 180 minutos com autoridade e justa pelo que produzimos nos dois jogos”, disse Autuori.

O diretor técnico ainda lembrou que o Athletico tem se dividido entre a Sul-Americana, Brasileirão e Copa do Brasil, e acredita que a equipe pode terminar bem a temporada, mas com algumas condições.

“Não é fácil para qualquer grupo de qualquer clube no mundo estar disputando três competições com o mesmo nível e regularidade. Hoje a equipe tem uma solidez de jogo muito grande. Se mantivermos esse coletivo e proposta de jogo e estivermos inspirados, sem cometer erros individuais, nós teremos condições de fazer uma temporada muito boa”.

O Athletico volta a campo pelo Brasileirão. No domingo (25) a equipe recebe o Internacional, às 18h15, pela 13ª rodada.

Pela Copa do Brasil, o primeiro jogo contra o Atlético-GO, pelas oitavas de final, está marcado para a próxima quarta-feira (28), às 16h, na Baixada.

Nikão e David Terans comemoram vitória com goleada e classificação na Sul-Americana
Nikão e David Terans comemoram vitória com goleada e classificação na Sul-Americana| Albari Rosa/Foto Digital/UmDois Esportes
Participe da conversa!
0