O Athletico pode completar cinco classificações seguidas sobre o Londrina em mata-matas pelo Campeonato Paranaense. Para isso, no entanto, o Furacão terá de reverter o placar de 1 a 0 feito pelo rival no jogo de ida das quartas de final.

O Rubro-Negro superou o Tubarão em 2016 (quartas de final), 2017 (semifinais), 2018 (final da taça Caio Júnior) e 2020 (quartas de final).

Nas oportunidades, somente em 2017 o Furacão não terminou campeão do Estadual, quando perdeu para o Coritiba. Das campanhas recentes, inclusive, só em 2015 o time atleticano não esteve presente nas fases finais do Estadual, porque fez uma primeira fase ruim e precisou disputar o Torneio da Morte.

Londrina tem uma classificação em cima do Athletico recente

O Londrina, por sua vez, superou o rival pela última vez em mata-matas pelas semifinais em 2014 - quando, inclusive, ficou com a taça. O Tubarão tinha perdido o primeiro jogo por 3 a 1 e fez 4 a 1 no Estádio do Café - jogo que ficou marcado também por ser o primeiro completo de Adriano Imperador pelo Rubro-Negro.

A partida de volta entre Athletico e Londrina será domingo (20), às 16h, na Arena da Baixada. Com o placar da ida, o Furacão terá que vencer por um gol de diferença para levar para os pênaltis ou por dois gols ou mais para avançar direto.

A tendência é que a maioria dos atletas do elenco principal joguem. No entanto, o meia Léo Cittadini é desfalque certo por conta de uma lesão no quadril. O zagueiro Matheus Felipe e o volante Pierre também não jogam, pois estão suspensos.

Com os desfalques e sem muitos atletas inscritos, um provável Athletico tem: Santos; Dani Bolt, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Erick, Matheus Fernandes e Terans; Davi, Julimar e Pablo.

Participe da conversa!
0